GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

coluna Xadrez

Senador critica endividamento por obras eleitorais

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em 25 de outubro de 2020
Vanderlan Cardoso ainda questiona a alegação de que as operações estão de acordo com a atual capacidade de pagamento do Paço| Foto: Takeshi Gondo

Além de retomar ataques às obras realizadas próximo à eleição deste ano, o senador Vanderlan Cardoso (PSD) passa a apontar também que as operações de crédito que garantem verba para as construções poderão inviabilizar as próximas administrações em Goiânia no período de 10 anos, depois desta gestão de Iris Rezende. “Vou voltar a cobrar no Senado que a Caixa Econômica Federal não faça financiamentos perto da época de eleição com esses juros exorbitantes, como o que foi feito para Goiânia, Senador Canedo e outros tantos municípios”, adianta. Vanderlan ainda questiona a alegação de que as operações estão de acordo com a atual capacidade de pagamento do Paço. “Estão dentro da capacidade no momento. Agora, a partir dos próximos anos, com o custo de juros altíssimos mais o principal da dívida, onde vai encaixar isso para que faça trabalhos durante os próximos 10 anos na prefeitura?”.

Na calculadora

O senador afirma que faz “conta de tudo quanto é jeito”, mas não consegue enxergar novos investimentos na cidade. “Goiânia, só no próximo ano, tem quase R$ 150 milhões entre principal e juros. Depois isso vai aumentando”.

Queimar largada

Enquanto as articulações do Palácio das Esmeraldas nos municípios explicitam foco para 2022, Vanderlan afirma que prefere não antecipar a eleição estadual.

Cada tempo

“Isso é um mal da política. O governo já diz que tem ações para 2022, mas isso está tão longe. Essa antecipação vai prejudicar alguns municípios”, afirma o senador, em referência às cidades administradas pela oposição ao governo.

Digo que...

Iristas aguardam hoje o anúncio do prefeito Iris Rezende (MDB) sobre candidatura à reeleição para iniciar estruturação de campanhas a vereador. Pronunciamento previsto para às 11h30, pelas redes sociais.

Intransferível

O governador apenas afirmou que “a decisão é de foro pessoal dele” e que “não cabe a ninguém ficar fazendo previsão”. Ronaldo Caiado confirmou que Iris apresenta hoje a “continuidade dele no processo ou não”.

Aposta

Antes da eleição de 2016, o prefeito também fez anúncio antes do prazo das convenções: disse que não seria candidato e que o MDB deveria buscar novos nomes. Resultado: teve prazo para retomar a candidatura.

No aquecimento

O ex-governador Maguito Vilela (MDB), pronto para assumir a titularidade da candidatura em Goiânia, afirma que só se pronunciará depois do anúncio de Iris.

Inflação?

Padre Robson afirmou que nova Basílica de Trindade deve custar ao fim da construção R$ 1,4 bilhão. Só que a previsão após previsão inicial, nove anos atrás, era de R$ 100 milhões. “Não é barato”, disse o clérigo.

CURTAS

- Ex-presidente da Agetop, Jayme Rincón foi acionado pelo Ministério Público por oito fraudes nas obras do Aeródromo de Mambaí.

- Apuração da promotora Leila Maria aponta esquema de pagamento indevido de mais de R$ 2,2 milhões para construtora.

- Em luta contra câncer, o jornalista Washington Novaes segue internado em UTI de Goiânia, após complicações pós-cirúrgicas.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar