GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

coluna Xadrez

Petistas enxergam redução na "criminalização" do partido

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em 07 de outubro de 2020
Para a Delegada Adriana Accorsi, o sentimento anti PT, que marcou a ascensão do então candidato Jair Bolsonaro, tem sido diminuído com a sequência do governo nacional| Foto: Takeshi Gondo

A pré-candidata do PT à prefeitura de Goiânia, delegada Adriana Accorsi, não acredita que o recall do bolsonarismo, que alcançou 74% dos votos na cidade no segundo turno da disputa presidencial em 2018, vá ser decisivo na eleição de novembro. Para a deputada estadual, o sentimento anti PT, que marcou a ascensão do então candidato Jair Bolsonaro, tem sido diminuído com a sequência do governo nacional. “Acredito que essa criminalização do PT vem refluindo bastante. Ficou comprovado que muitas das acusações eram falsas e o partido fez a maior bancada na Câmara federal e o maior número de governadores em 2018, em resultado muito diferente da eleição de 2016”, avalia. Quanto ao cenário em Goiânia, Adriana espera que “o debate deva focar mais na cidade, com o histórico de administrações mais humanas do partido, apesar da aprovação do presidente aqui acima da média nacional”.

Energia

As cidades de Cristalina e Luziânia receberão investimentos da Enercon Renováveis de R$ 250 milhões e R$ 900 milhões, respectivamente. A pernambucana já avalia também perspectivas em Barro Alto e Jataí.

Negócio

A empresa instala usinas fotovoltaicas e, além de emprego e renda, busca gerar concorrência local. A Enel cobra R$ 890 por megawatt para o consumidor de baixa tensão. A Enercon prevê preço até 90% mais barato.

Plano emergencial

Prestes a apresentar resultados à Aneel sobre metas assinadas em 2019, o presidente da Enel, José Luis Salas, define: “A gente veio pra ficar. Não veio para experimentar”.

Dedicação pessoal

Com empenho pessoal do governador Ronaldo Caiado, as montadoras de veículos instaladas em Catalão (Mitsubishi) e Anápolis (Caoa) conseguiram primeiro passo para manter incentivo milionário e, consequentemente, competitividade nacional.

Alteração

Emenda de Glaustin da Fokus (PSC) foi recebida pelo relator André de Paula (PSD/PE) em medida provisória e passa a incluir Goiás. O benefício de IPI acabaria em 2020, mas outras regiões do país conseguiram prorrogação até 2025.

Impacto

O incentivo vai em direção contrária à defendida pelo ministro Paulo Guedes e teria custo de R$ 450 milhões em 2021. O valor, no entanto, não está previsto no orçamento enviado na última semana ao Congresso Nacional.

Ao debate

O Instituto Brasiliense de Direito Público, que tem Gilmar Mendes com sócio, inicia nesta semana série de debates sobre a reforma administrativa. Rodrigo Maia, Paulo Guedes e Kátia Abreu participam na quarta-feira (9).

Efeito prático

A economista goiana Ana Carla Abrão será mediadora. Para ela, apesar de ser boa, a proposta do governo impede ganho fiscal a curto prazo.

CURTAS

- Caiado sobre Goiânia: “Quero quebrar uma máxima de que governos anteriores não ganhavam nunca a prefeitura da capital”.

- O governador citou os nomes de Zacharias Calil (DEM), Maguito Vilela (MDB) e Vanderlan Cardoso (PSD) em live de entrevista.

- O Centro Cultural Martim Cererê recebe a 19ª edição do Festival Vaca Amarela, em versão online, nesta segunda-feira(7).

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar