16 de julho de 2018 - segunda-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Coluna
Xadrez
Rubens Salomão
Rubens Salomão
23/02/2018 | 06h00
Líder mantém desafio de consolidar base do prefeito na Câmara
Apesar da indicação ter sido oficializada há duas semanas, o tempo não foi suficiente para que as definições de tamanho e fidelidade da bancada fossem efetivamente alteradas

Cogitado e depois preterido por Iris Rezende (MDB) para ocupar a liderança da base na Câmara Municipal, o vereador Paulinho Graus (PDT) não mostra insatisfação por não ter sido o escolhido e deseja “boa sorte” ao colega Tiãozinho Porto (PROS) para o cumprimento da missão de consolidar o grupo aliado ao Paço. Apesar da indicação ter sido oficializada há duas semanas, o tempo não foi suficiente para que as definições de tamanho e fidelidade da bancada fossem efetivamente alteradas. “A base ainda não está consolidada e eu tenho falado para o prefeito e para o líder que ela não vai se consolidar dessa forma. É preciso mais alguns ajustes para que um grupo dê realmente sustentação política para o Iris na Casa”, afirma o vereador. Feliz por não ter sido escolhido líder, já que disputará mais uma vez a eleição estadual em busca de cadeira na Assembleia Legislativa, Paulinho reforça as cobranças por maior proximidade entre o Paço e os vereadores, no atendimento às demandas nas bases e participação prévia na elaboração de projetos polêmicos, para se evitar a derrubada no plenário. 

Processo lento

Com muita polêmica nas redes sociais a Câmara Municipal se encaminha para finalmente colocar em votação o projeto do vereador Romário Policarpo (PTC) que prevê atribuição de fiscalização de trânsito para a Guarda Civil Metropolitana.


Discrição

O relator, vereador Kleibe Morais (PSDC), promete apresentar o relatório finalizado até quarta-feira (28). Até lá, foge das discussões e evita ao máximo da posição pessoal sobre o tema.

A Associação dos Juízes Federais do Brasil (AJUFE) cobrou ontem que a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, inclua na pauta de março o julgamento de uma ação que trata sobre benefícios a juízes estaduais. A presidente da Corte decidiu que o plenário julgará em 22 de março o auxílio-moradia pago a juízes de todo o país. Magistrados federais estão revoltados com o fato de a presidente do STF ter pautado ações que afetam a categoria, desconsiderando outra ação que questiona benefícios concedido a juízes estaduais. A diretoria da Ajufe decidiu inclusive convocar uma paralisação da categoria para o dia 15 de março. Para a Ajufe, falta isonomia no tratamento dado às categorias dos juízes. Em nota, a associação afirma que o STF “deixou de incluir em pauta de julgamento a ação que trata da Lei dos ‘Fatos Funcionais da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro’, que servirá para definir o que pode e o que não pode ser pago aos juízes de todo o país, de forma clara, transparente e de acordo com os anseios de toda a população brasileira”.

 

Legalidade

Os juízes defendem que as ações sejam julgadas em conjunto “para que sejam definidos, pelo STF, quais são os pagamentos legais, colocando uma resolução definitiva na questão, que tanto atormenta a população e a opinião pública.”


Categoria

De acordo com a associação, “não basta apenas julgar as ações que tratam do auxílio-moradia, que atingirão apenas os juízes federais, deixando sem resolução os diversos pagamentos realizados”.

Rombo bilionário

O sepultamento da discussão e possibilidade de aprovação da reforma da Previdência aponta para consequência direta: o governo terá de cortar R$ 14 bilhões de outras áreas na proposta do Orçamento da União de 2019. 


Favas contadas

Para este ano, o impacto da reforma da Previdência nas contas estava previsto em R$ 5 bilhões, mas o governo já não contava com esses recursos do Orçamento, segundo o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira.


Prevenção

Foi aprovado em primeira votação projeto de Lei do vereador Cabo Senna (PRP) que dispõe sobre a inclusão no Calendário Oficial do Município a campanha “Quebrando o Silêncio”, a ser realizada todo quarto sábado de agosto.


Trabalho atual

A campanha tem um foco educativo de prevenção contra o abuso e a violência doméstica e já ocorre em oito países da América do Sul, promovido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia. 


Busca pela vitória

A reunião de ontem no Paço Municipal de caiadistas do MDB com o prefeito Iris Rezende representou resposta direta ao evento de reinauguração do diretório estadual, no dia anterior. 


Presenças

Com sete dos 36 prefeitos e um deputado estadual, o movimento de apoio a Daniel Vilela viu ontem 19 prefeitos buscando apoio de Iris para definição de critérios como pesquisas – que favorecem Caiado – para escolha do candidato da oposição.

 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)
Warning: file_get_contents(/var/www/html/portal/public/json/maislidas.json): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/html/portal/application/controllers/ColunaController.php on line 167 Warning: file_get_contents(/var/www/html/portal/public/json/blogs.json): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/html/portal/application/controllers/ColunaController.php on line 202 Warning: file_get_contents(/var/www/html/portal/public/json/colunas.json): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/html/portal/application/controllers/ColunaController.php on line 208