16 de novembro de 2018 - sexta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Coluna
Xadrez
Rubens Salomão
Rubens Salomão
26/09/2018 | 06h00
Contra desgaste, governador garante regularização na saúde
Nos dois casos, a falta de repasses causou prejuízos ao atendimento prestado pelas organizações sociais, que seguem tratadas politicamente como modelo de gestão acertado pelo governo do PSDB

O governador José Eliton (PSDB) correu atrás para reduzir ao mínimo o desgaste na campanha à reeleição por conta da crise inicial no serviço de saúde no sistema estadual, depois dos problemas para fornecimento de insumos e medicamentos no Hospital de Urgências de Goiânia (HUGO) e falta de pagamento de funcionários no Hospital Materno Infantil (HMI). Nos dois casos, a falta de repasses causou prejuízos ao atendimento prestado pelas organizações sociais, que seguem tratadas politicamente como modelo de gestão acertado pelo governo do PSDB desde 2011. “Estou muito atendo a este tema, com secretarias de Saúde e da Fazenda. Não se trata de crise, apenas uma questão relacionada a repasses financeiros. Priorizei esta agenda e estamos finalizando os pagamentos, dentro de uma política de austeridade fiscal muito forte”, afirmou o governador. A situação das finanças do estado permeia as críticas dos opositores à administração tucana e os problemas na saúde deram ainda mais munição aos adversários. Incêndio combatido.

Natural

Questionado sobre o pedido de interdição do HUGO, feito pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, Eliton responde ter recebido com “naturalidade”. “Cada um tem sua competência”, disse.

Realidade

“Como todos os estados, a crise nacional tem impacto em Goiás. Aqui temos racionalidade nos gastos públicos, mantemos, ordinariamente, o cumprimento das nossas obrigações e vamos ampliar esta agenda”, afirma o governador.

Meirelles sugere desistência tucana

O Centrão – que reúne DEM, PP, PR, PRB e SD – estabeleceu o final desta semana como prazo para tirar de vez o pé da candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência. As lideranças do bloco aguardavam o Ibope, divulgado na segunda-feira (24), e o Datafolha, que virá no final da semana, para então desembarcar da aliança com o PSDB e já considerar nova opção já para o primeiro turno. Neste contexto, Henrique Meirelles (MDB) afirmou ontem que foi mesmo procurado. “Um assessor meu foi consultado, perguntando se eu gostaria de participar dessa reunião do centro. Eu digo, não precisa de reunião, a solução é muito simples: basta o candidato do PSDB e de vários partidos do Centrão, Geraldo Alckmin, que está estagnado ou caindo nas pesquisas, renuncie a sua candidatura, me apoie porque eu sou o candidato do centro democrático que está crescendo”, sugeriu o goiano. Os líderes dos partidos de fato consideram improvável crescimento do tucano, mas enxergam candidatos mais viáveis que Meirelles, que não passa de 5% nas pesquisas.

CURTAS

Negativo – Além de Meirelles, Alckmin, Marina Silva (Rede) e Alvaro Dias (Podemos) também rejeitaram a reunião com o Centrão para debater alternativa na eleição.

Organiza – A reunião estava sendo articulada pelo movimento intitulado “Não aos Extremos”, que tem entre os integrantes o ex-ministro da Justiça Miguel Reale Junior.

Acabou – Depois de 20 anos, o bilhete Sitpass deixará de ser aceito no transporte público de Goiânia a partir de segunda-feira, segundo a RMTC.

Cota própria

Apesar do posicionamento contrário do governador José Eliton (PSDB), confirmado em entrevista exclusiva ao O Hoje no início do mês, a maioria de deputados estaduais da base aliada aprovou ontem a PEC do orçamento impositivo.

Funcionamento

A Proposta de Emenda Constitucional torna obrigatório ao Executivo o pagamento de emendas parlamentares, no índice de 1,2% da receita. A medida ainda precisa passar em segunda votação no plenário para valer em 2019.

Protestos

Os vereadores de Goiânia confirmaram aprovação do projeto de reforma do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais (IPSM). A votação, no entanto, foi tensa e contou com protestos de servidores que jogaram ovos no plenário.

Fôlego relativo

A força da base de Iris Rezende (MDB), demonstrada na votação de ontem, voltará a ser testada na análise do novo Código Tributário. Já é grande a pressão para rejeição de qualquer aumento de IPTU e contra a nova taxa para grandes eventos.

A propósito

Por acreditar no convencimento pela redução de IPTU para 562 mil contribuintes, a prefeitura disponibilizou plataforma online para cálculo do valor do imposto da forma como ficaria caso o Código seja aprovado. Pelo www.goiania.go.gov.br

Cabo eleitoral

O ministro das Cidades e presidente do PP, Alexandre Baldy, gravou mensagem de apoio ao candidato a governador Daniel Vilela (MDB). “Daniel é jovem, tem novas ideias e pode fazer a transformação que o nosso estado precisa”, defendeu.

 
Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)
Warning: file_get_contents(/var/www/html/portal/public/json/maislidas.json): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/html/portal/application/controllers/ColunaController.php on line 167 Warning: file_get_contents(/var/www/html/portal/public/json/blogs.json): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/html/portal/application/controllers/ColunaController.php on line 202 Warning: file_get_contents(/var/www/html/portal/public/json/colunas.json): failed to open stream: No such file or directory in /var/www/html/portal/application/controllers/ColunaController.php on line 208