13 de dezembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

coluna Xadrez

Grupo quer consolidar alternativa para 2020 e 2022

Publicado por: Rubens Salomão | Postado em 13 de dezembro de 2019
Decisão define o pleito do vereador como pré-candidato à prefeitura de Goiânia e aumenta o que já é a maior bancada da Casa, que passa a ter cinco parlamentares

O presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Romário Policarpo (ex-PROS) confirmou para o próximo dia 15 a filiação ao Patriota, presidido em Goiás por Jorcelino Braga. A decisão define o pleito do vereador como pré-candidato à prefeitura de Goiânia e aumenta o que já é a maior bancada da Casa, que passa a ter cinco parlamentares. Além do projeto pessoal, Policarpo confirma que a filiação é parte de processo que busca formar novo grupo político em Goiás, com objetivo de eleger o prefeito de Goiânia em 2020 e o governador em 2022. “O Elias (Vaz, deputado federal) é um amigo que tenho, assim como presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSB). Estamos caminhando para que seja um projeto em grupo para Goiânia e para o estado de Goiás. Estamos fazendo a junção desse grupo que envolve outros vereadores, deputados federais e tantas lideranças”, afirma.

Metas claras

Questionado sobre a utopia, Policarpo prefere planejar. “O plano é que Goiás e Goiânia possam tem uma nova via, depois de serem dominados por grupos, que tiveram sua importância, mas queremos mudar”

Amplitude

O líder do Patriota na Câmara de Goiânia, vereador Alfredo Bambu, avalia que a bancada, que alcança cinco membros, pode aumentar ainda mais depois da chegada de Romário à sigla.

Articulações

Com as votações para 2020 em mente, consideram migrar para o antigo PRP os vereadores Jair Diamantino e Anderson Sales (ambos do DC), além de Emilson Pereira (Podemos).

 

Oportunismo

A oposição na Assembleia Legislativa reconhece que Bruno Peixoto (MDB), com compromissos pessoais, não se dedicará tanto à liderança do governo, mas não evitam criticar a opção pela indicação de vice-líder.

Canibalismo

“Representa o quão perdido o governo está, porque não existe vice-líder no regimento. É decorativo”, diz Lucas Calil (PSD). “A oposição aqui é canibal. Só quer o quanto pior melhor”, rebate o escolhido Zé Carapô (DC).

Prerrogativa

Já Bruno Peixoto garante que Carapô terá poderes totais em sua ausência, já que o regimento da Casa prevê a figura do vice-líder de bancada. E mais: define que a a base caiadista voltou do recesso com 28 fiéis deputados.

Ano eleitoral

A presidente da CCJ da Câmara Municipal, Sabrina Garcêz, causou reações contrárias de iristas e opositores ao considerar que a votação do Plano Diretor fique para 2020. A maioria rejeita a contaminação eleitoral.

Nada a ver

“Impossível. O Plano Diretor precisa ser votado neste ano. São dois anos e meio sem a atualização, uai. Seria irresponsabilidade”, avaliar Anselmo Pereira (PSDB).

CURTAS

- O MP acionou Lêda Borges (PSDB) por improbidade administrativa depois de condenação dela no TCM.

- Coincidência ou não, a deputada esteve ontem em audiência com o presidente do Tribunal, Joaquim de Castro.

- Depois da briga com Lucas Kitão, o presidente da CMTC, Benjamin Kennedy, teve convocação aprovada na Câmara. 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar