21 de setembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

coluna Xadrez

Oposição comemora nomeação de Gracinha Caiado

Publicado por: Rubens Salomão / Postado em 21 de setembro de 2019
Bastidores da política com o jornalista Rubens Salomão.

Depois de provocarem intenso bate boca público entre Ronaldo Caiado (DEM) e o ex-governador Marconi Perillo (PSDB), deputados da oposição, principalmente os tucanos, comemoraram a indicação pelo governador da primeira-dama, Gracinha Caiado, para função sem remuneração no governo. O debate foi iniciado depois de parlamentares subiram à tribuna da Assembleia Legislativa para criticar a atuação de Gracinha, que estaria “usurpando funções” de secretários e até do próprio governador, ao comandar ações e reuniões. Na última semana, Caiado assinou decreto que cria o Grupo Técnico Social (GTS), com a primeira-dama na presidência. No auge do entrevero entre caiadistas e marconistas, tucanos chegaram a sugerir que Gracinha fosse de fato nomeada. “Agora corrigiu. Eu fico feliz porque eles me ouviram”, comemora o líder do PSDB, Talles Barreto.

Atribuições

O GTS, segundo o decreto, “tem a finalidade de debater, avaliar e propor soluções ao desenvolvimento social, bem como identificar prioridades para a organização de uma gestão transparente, eficiente e com foco em resultados”.

Ao gabinete

O grupo se vinculará diretamente ao governador e as diretrizes serão conduzidas pelo Gabinete de Políticas Sociais, integrante da Governadoria, que já era comandado informalmente pela primeira-dama.

Repita

Talles sugere inclusive que o governador faça o mesmo com a filha, Anna Vitória. “Ela participa de reuniões, mas não tem cargo. Ele deve nomeá-la para uma função”.

Retrocesso

Do decano do STF, Celso de Mello: “Sob o signo do retrocesso – cuja inspiração resulta das trevas que dominam o poder do estado –, um novo e sombrio tempo se anuncia: o tempo da intolerância, da repressão ao pensamento e do repúdio ao princípio democrático”.

Pressões

Apesar das negativas, a família Lage volta a movimentar a política em Goianésia. Agora, o deputado Hélio de Sousa (PSDB) negou candidatura a prefeito e disse que “o sonho é que o Otavinho pudesse voltar”.

Memória

Tanto Jalles Fontoura quando Otávio Lage Filho já negaram voltar à política eleitoral em entrevistas ao O Hoje. No entanto, garantem que indicarão candidato do grupo.

Oposição

A declaração sobre o sonho político do ex-prefeito da cidade por dois mandatos, deputado Hélio de Sousa, foi dada durante evento em defesa da UEG em Goianésia.

Orelha em pé

O vice Hamilton Mourão ocupa a Presidência da República até quinta-feira (12) e pessoas próximas ao presidente Jair Bolsonaro estão tranquilas, mas mantêm a vigília sobre o general.

CURTAS

- O estado de alerta se justifica pela fase anterior em que Mourão atuava como um “contraponto” ao presidente.

- O vice fica no cargo enquanto o presidente se recupera de cirurgia para correção de hérnia incisional.

- A FIEG inaugura série de cursos sobre comércio exterior com o tema “Importação na Prática”, no dia 25.

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar