10 de dezembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

coluna Xadrez

Iris sanciona lei que abre queda de braço com bancos

Publicado por: Rubens Salomão | Postado em 10 de dezembro de 2019
Agências terão prazo de 120 dias, a partir de hoje, para instalar guarda-volumes próximos das portas giratórias, onde os clientes possam deixar seus pertences antes de adentrar nesses recintos

O prefeito Iris Rezende decidiu bancar um projeto aprovado pela Câmara de Goiânia, que bate de frente com as instituições bancárias da capital. As agências terão prazo de 120 dias, a partir de hoje, para instalar guarda-volumes próximos das portas giratórias, onde os clientes possam deixar seus pertences antes de adentrar nesses recintos. A lei sancionada estipula o tamanho desses equipamentos e que tenham chaves individuais, que ficarão de posse do cliente enquanto ele permanecer no interior da agência. Os guarda-volumes, de uso gratuito, têm de contar com detector de metais. Autor da proposta, o vereador Gustavo Cruvinel que já não era sem tempo a tomada dessa medida, para restabelecimento do respeito aos clientes. Lembra que muitas pessoas passam por constrangimentos e situações vexatórias, já que são obrigadas a esvaziar bolsas durante revista.

No lucro

Para Gustavo Cruvinel, a instalação desses equipamentos não devem onerar os bancos, considerando que o setor financeiro tem apresentado, anualmente, “os maiores resultados em termos de crescimento patrimonial na economia”.

Deu recado

Sem nome, mas com endereço certo, a ex-deputada Iris de Araújo (MDB) pontua que se fosse candidata à prefeitura de Goiânia, dispensaria certos apoios. Diz não abrir mão de valores e princípios. Atribui a isso a sua derrota na eleição de 2018.

Banco de reserva

Suplente do senador Vanderlan Cardoso (Progressistas), o ex-deputado federal Pedro Chaves sempre dá plantão, em Brasília, quando acionado pelo titular. Tem a tarefa de despachar com prefeitos goianos e demais lideranças do interior do Estado.

Desconfiança

A Câmara de Goiânia quer incluir na Lei Orgânica do município moção de censura a secretários e presidentes de autarquias e empresas públicas da capital, tendo como foco o desempenho de suas funções, de forma privativa. Base aliada deve trabalhar contra a proposta.

Manobra

Ex-líder do PSL na Câmara dos Deputados, Delegado Waldir diz ver ação deliberada para tirar do foco do Congresso Nacional a PEC que permite a prisão de réus condenados em segunda instância. O recado vai para apoiadores de Lula.

Fora do padrão

A CPI das Obras Paradas estima que pelo menos 21 das 50 escolas do Século 21 estão paradas, algumas há mais de sete anos. Por conta de dificuldades no acesso a informações, os trabalhos da Comissão foram prorrogados por mais 60 dias.

 Reforço

Esta semana, o deputado Henrique Cesar (PSC) ganhou reforço da bancada do MDB, que soma quatro votos, na disputa pelo cargo de 3ª vice-presidente da Assembleia Legislativa, com a deputada petista Adriana Accorsi, que deve angariar apoio da bancada da segurança. A disputa promete.

Na mesa

Campeão de votos na corrida por uma das 41 cadeiras na Assembleia Legislativa, o deputado Henrique Cesar (PSC) deve ganhar destaque no Parlamento se conquistar o cargo na Mesa Diretora. A eleição será na terça-feira, 19.

CURTAS

 - Depois do exílio de Evo Morales, no México, o deputado José Nelto diz que agora é a vez de Nicolás Maduro ir para o paredão.

 - O governador Ronaldo Caiado vetou dois parágrafos e quatro incisos da lei que permite que deputados divulguem suas ações sem caracterizar promoção pessoal.

 - Presidente do Sintego e recém-eleita para o comando da CUT Goiás, Bia de Lima diz que o Plano Mais Brasil de Jair Bolsonaro traz medidas de arrocho salarial. 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar