10 de dezembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

coluna Xadrez

Governo articula acordo com empresários sobre incentivos fiscais

Publicado por: Rubens Salomão | Postado em 10 de dezembro de 2019
Gestão estadual tem mantido contato com o setor produtivo com a intenção de solucionar embates pontuais. / Foto: Divulgação.

Além da conversa direta entre Ronaldo Caiado (DEM) e o setor produtivo sobre o novo modelo de incentivos fiscais – ProGoiás, a gestão estadual tem mantido contato com os empresários para solucionar embates pontuais. O mais antigo é o projeto que prevê o fim dos créditos outorgados de 60% para a comercialização de etanol anidro, que chegou a ser sobrestado pelo presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSB). O meio termo costurado pelo presidente junto à Secretaria de Economia e o setor sucroalcooleiro inclui a redução da alíquota, de 29% para 23%, e redução do benefício para 50% em 2020, com aumento para 55% em 2021 até o retorno aos 60% em 2020. “O acordo está fechado com o governo e será confirmado por emenda ao projeto. Tudo está relacionado ao aumento da produção de etanol como novos investimentos dos empresários”, afirma Lissauer.

Decreto sustado

O governador abriu espaço para conversa com o setor industrial de beneficiamento de arroz, que avalia ser prejudicado com decreto que reduz o ICMS sobre o produto de outros estados de 17% para 7%. O decreto deve ser sustado.

Outro lado

Alem do acordo político com o PP do ex-ministro Alexandre Baldy, a indicacao do irmão do ex-deputado, Adriano Baldy, como secretario de Cultura, atende a demanda administrativa interna. O nome foi publicado ontem.

Destrava

Avaliacao de fontes próximas ao governador dão conta de que a gestão na pasta ainda não mostrava `agilidade` para resolver as tantas demandas do setor em Goias.

Ao trabalho!

A repetida falta de deputados para manter sessão aberta na Alego causou debate intenso no plenário. Henrique Arantes (MDB) puxou a fila e cobrou presença para que matérias dos próprios parlamentares sejam votadas.

Providências

O líder governista Bruno Peixoto (MDB) concordou e sugeriu que só sejam colocados em votação projetos de quem esteja presente. Já o ex-presidente, Hélio de Sousa (PSDB), voltou a defender o corte de ponto dos colegas gazeteiros.

No papo

Em resposta, Lissauer Vieira agradeceu as sugestões, mas afirmou que buscará resolver as faltas constantes “no diálogo” e que “se for necessário”, poderá considerar o corte de salários dos que faltarem sem justificativa.

Convivência

Depois das ameaças de expulsão do partido, deputados estaduais bolsonaristas voltaram a defender “boa convivência” com o presidente regional do PSL, delegado Waldir. Pelo menos enquanto não é criado o novo partido “Aliança pelo Brasil”.

Como fica?

“Nós não temos janela e trabalhamos para ter as assinaturas do novo partido. Eu, particularmente, não tenho qualquer problema com o Waldir”, diz Humberto Teófilo.

CURTAS

- A Saneago devolverá valores cobrados indevidamente pela tarifa de esgoto em quatro bairros de Goiânia.

- Solução foi definida por meio de acordo entre a estatal e o Ministério Público em audiência de conciliação.

- A presidente do Sintego, Bia de Lima, volta a partir de hoje a ocupar também o comando da CUT em Goias. 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar