18 de janeiro de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

coluna Xadrez

Caiado afirma que 26 deputados “terão reconhecimento”

Publicado por: Rubens Salomão | Postado em 18 de janeiro de 2020
"Quem deve colher os resultados que virão são eles, com os avanços que o estado tiver”, disse

Pela primeira vez após o fim dos trabalhos na Assembleia Legislativa, com aprovação dos projetos do pacote de recuperação aprovados, Ronaldo Caiado (DEM) avaliou o resultado político, em que a base passou de 31 para 26 deputados. A redução foi causada por posição de cinco parlamentares contra a reforma da previdência e o novo estatuto do servidor. Todos tiveram cargos de indicação exonerados no governo. “Não é questão de votar a favor ou contra. Isso é uma prerrogativa de cada um. Agora, governo precisa ter votos necessários para fazer mudanças que sejam necessárias em momentos delicados. Como é que se vai sair da crise?”, questionou.  Caiado ainda garante: “Os 26 que votaram com o governo em matérias importantíssimas para a sobrevivência vão receber o reconhecimento. Quem deve colher os resultados que virão são eles, com os avanços que o estado tiver”, disse à Sagres 730.

Ações tomadas

Caiado reforça que a situação de crise foi apresentada detalhadamente aos deputados e “ao mesmo tempo” foram “retirados incentivos fiscais, mudamos previdência, estatuto e cortamos contratos e gastos de governo”, afirmou.

Uniformidade

“Não se pode dizer que fizemos um governo que penaliza um ou outro. Tivemos atitude uniforme, atingindo todos os setores, pesando mais a mão naqueles que podem pagar mais”, disse Caiado ao responder a críticas.

Conforto

O governador trabalha hoje e amanhã com foco em Brasília. Depois viaja até o dia 6, quando volta a Goiás para ficar por cinco dias na fazenda. Depois, ao batente.

Limites

Ávido pelo cumprimento da promessa de campanha e frustrado com as derrotas no judiciário, o presidente Jair Bolsonaro pediu ontem que o Congresso Nacional aprove a ampliação da posse e do porte de armas no país.

Justifica

“Registro de armas cresceu 50% no ano, levando-se em conta o mesmo período de 2018. Segundo ‘especialistas’, o número de mortes deveria aumentar no Brasil, mas na prática caiu 22%. Dependo do Parlamento para ampliar o direito”, defendeu.

Prejudica

O secretário municipal de Planejamento, Henrique Alves, lamentou a não aprovação do Plano Diretor neste ano pela Câmara de Goiânia. Se houve apreciação em primeira votação, audiências públicas poderiam ser realizadas no recesso.

Atraso

“Isso vai incidir provavelmente em um atraso na aprovação do Plano, o nosso receio é que isso se enverede para o processo eleitoral, o que seria um prejuízo para a cidade, mas confiamos no trabalho da Câmara”, afirma Henrique.

Nova linha

A Gol confirmou nova rota aérea, que vai de Rio Verde ao aeroporto internacional de São Paulo, em Guarulhos. As vendas estão abertas para vôos a partir de fevereiro.

CURTAS

- O ministro do TSE, Luís Roberto Barroso, disse que há risco de imposição de censura ao combater “fake news”.

- O trabalho via medidas judiciais não seria adequado e Barroso considera que não há meios para enfrentar o problema.

- Determinação do TCE e decisão interna resultaram na ausência de show e festa de réveillon na Praça Cívica neste ano. 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar