25 de fevereiro de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

coluna Xadrez

Três empresas querem distribuição de energia em Goiás

Publicado por: Rubens Salomão | Postado em 25 de fevereiro de 2020
Secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Adriano da Rocha Lima, aponta que a venda foi apresentada nesta semana como “uma saída honrosa” para a Enel| Foto: Divulgação

A direção da italiana Enel mantém silêncio sobre proposta feita pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) para a venda da distribuidora de energia em Goiás. A empresa alega que tem cumprido as metas contratuais e as definidas em acordo com o governo, Aneel e Ministério de Minas e Energia. No mercado, no entanto, a possibilidade já despertou interesse de pelo menos três grandes empresas do setor. A direção da portuguesa EDP, responsável pelo serviço no Espírito Santo, chegou a ligar para o governador para confirmar o interesse. O secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Adriano da Rocha Lima, aponta que a venda foi apresentada nesta semana como “uma saída honrosa” para a Enel, “depois de tanto tempo sem conseguir prestar um serviço de qualidade e que outras duas empresas mostram interesse em assumir a distribuição em Goiás.

Confidencial

As outras interessadas, no entanto, conversaram com representantes do governo, mas preferem manter a discrição, enquanto o negócio sequer é iniciado, já que a empresa italiana não sinaliza para a venda.

Litígio

“Sabe quanto tempo demora o processo até chegar à caducidade (rompimento) do contrato? Teríamos que esperar talvez até 2021 ou 2022. Não podemos ficar sentados sem fazer nada e propusemos a venda”, explica Adriano.

Resposta

A Enel ainda deve ser manifestar oficialmente contra a venda, o que deixaria o estado com as alternativas pela caducidade, junto à Aneel, além do processo judicial.

Em família

O pai do vice-governador Lincoln Tejota, o ex-deputado Sebastião Tejota, foi sorteado como relator das contas do segundo ano da gestão no governo estadual de Ronaldo Caiado (2020). O TCE realizou ontem a primeira sessão do ano.

Panorama

Como antecipado aqui, a Secretaria de Economia aponta fim do déficit orçamentário, previsto no início de 2019 em R$ 6 bilhões, mas há restos a pagar de R$ 3,4 bilhões. Relatoria das contas do ano passado é de Carla Santillo.

Acompanhamento

As contas de 2020 serão encaminhadas ao TCE em meados de 2021, mas o regimento interno prevê a escolha antecipada do relator para o início de cada exercício para que o órgão possa fazer um acompanhamento concomitante.

Sistema prisional

A obra do prédio que abrigará o novo semiaberto em Aparecida de Goiânia deve começar em até 150 dias. A obra, que movimento humores de empresários da cidade, já era planejada pela Goinfra no fim de 2019.

Caixa dois

O segundo suplente de deputado estadual, Marco Túlio (DEM), teve diploma cassado pelo juiz Alderico Rocha. Ele recebeu R$ 200 mil de um motel, do qual é sócio.

CURTAS

- A Seduc tem inscrições abertas até dia 27 para a Educação de Jovens e Adultos na modalidade de ensino à distância.

- O modelo foi lançado em agosto de 2019 e as solicitações podem ser feitas pelo site www.matricula.go.gov.br

- O presidente do STF, Dias Toffoli, deu prazo de seis meses para a implantação do polêmico juiz de garantias.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar