07 de setembro de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

coluna Xadrez

BANNER SANEAGO

Wilder Morais admite concorrência, mas mantém pré-candidatura à prefeitura de Goiânia

Publicado por: Rubens Salomão | Postado em 07 de setembro de 2020
Trabalho político do ex-senador passou à discrição após governador manifestar publicamente apoio à reeleição de Iris Rezende (MDB) | (Foto: Reprodução)

O ex-senador Wilder Morais admite a possibilidade de disputar internamente no PROS, partido que preside em Goiás, o posto de candidato à prefeitura de Goiânia. Tido como pleito certo do secretário de Indústria e Comércio, quando da filiação, a pré-candidatura pela sigla passou a ser buscada também pelo deputado estadual Vinícius Cirqueira, que retomou mandato por meio de liminar do TRE nesta semana, depois de ser cassado na primeira instância. 

“É demanda da direção nacional que a gente tenha um candidato e, sem dúvida, meu nome continua à disposição e temos deputados que também têm interesse”, afirma. 

O trabalho político de Wilder na cidade passou à discrição depois que o governador Ronaldo Caiado manifestou publicamente apoio à reeleição de Iris Rezende (MDB), o que deixou o ex-senador em compasso de espera pela ainda indefinida decisão do prefeito.

Contra tudo

Wilder nega que sua candidatura dependa de Iris. “Time que escolhe adversário não ganha o jogo. Então, nós concorremos com quem estiver aí, caso meu nome seja o escolhido pelo partido e pelas lideranças”.

Alinhado

O secretário, que deve deixar o cargo no governo até abril para se dedicar à pré-campanha, confia na liderança nacional de Eurípedes Júnior, que retomou o comando do PROS em Brasília, como antecipado aqui.

Estabilidade

“Com certeza teremos candidatos nos 246 municípios e os nomes terão o apoio da direção nacional. O trabalho continua o mesmo para estruturar o partido”, diz.

Pacote em Goiás

O Ministério Público Estadual adiantou criação de grupo de trabalho para debater as questões relativas à execução do Pacote Anticrime. Além do MP, participam Tribunal de Justiça; Defensoria Pública; OAB e Polícias Civil e Militar.

Adaptação

“São temas relevantíssimos, alguns inovadores, e que impactarão todas as instituições”, definiu o procurador-geral de Justiça, Aylton Flávio Vechi. Segundo ele, o é preciso haver “sinergia entre os órgãos”.

Transparência

O TJGO atendeu resolução de 2015 do Conselho Nacional de Justiça e publicou decreto que define a criação, no prazo de 30 dias, do Serviço de Informação ao Cidadão (SIC).

Agilidade

Pela determinação, o poder deve garantir o direito de acesso a informações públicas. Com o SIC, qualquer pessoa pode ter dados públicos e, se a informação já estiver disponível, ela deverá ser fornecida imediatamente.

Cota racial

O MPF em Goiás recomendou ao ministro Paulo Guedes alteração em portaria para que candidatos autodeclarados negros sejam mantidos na disputa de concursos fora da cota racial, em caso de discordância da comissão de avaliação.

CURTAS

- É que portaria do ministro passa a excluir candidatos da seleção quando a comissão negar participação pela cota.

- Assinam a recomendação os procuradores da República em Goiás Marcello Santiago Wolff e Ailton Benedito.

- Sérgio Baiocchi foi eleito diretor-presidente da Unimed Goiânia. São 400 mil beneficiários e mais de 100 hospitais.  

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar