07 de abril de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

coluna Xadrez

Oposição toma discursos em primeira sessão ordinária

Publicado por: Rubens Salomão | Postado em 07 de abril de 2020
Major Araújo (PSL) disse que estava “sufocado” na base e que não entende “como os deputados têm estômago para aguentar esse sujeito [Ronaldo Caiado]”| Foto: Divulgação

Presentes em plenário, os 26 considerados por Ronaldo Caiado (DEM) como integrantes da base não moveram uma palha para defender o governador na primeira sessão ordinária do ano. De todos os seis discursos no pequeno expediente e cinco em discussão de veto, até o encerramento sem votações, apenas Amauri Ribeiro (Patriota) usou a tribuna. Na maior parte do tempo, defendeu criadores de pássaros e reclamou de novas taxas criadas pelo estado sobre a atividade. Em contrapartida, os opositores Lêda Borges (PSDB), Adriana Accorsi (PT), Gustavo Sebba (PSDB), Eduardo Prado (sem partido), Humberto Teófilo (PSL), Alysson Lima (SD), Cláudio Meirelles (PTC) e Henrique Arantes (MDB) criticaram diretamente o discurso de Caiado na abertura dos trabalhos. O destaque foi o début de Major Araújo (PSL) na oposição. “Nunca vi uma pessoa mais cínica a governar nosso estado”, começou.

Mais ainda

Major disse que estava “sufocado” na base e que não entende “como os deputados têm estômago para aguentar esse sujeito”. “Bruno Peixoto vai ter um grande galardão no céu, porque não é fácil”, disse ao líder.

Discrição

Bruno ouviu calado e sorriu em alguns momentos com as provocações de opositores. À Xadrez, afirmou não se preocupar com o aumento da oposição e que trabalha apenas “para aumentar a base do governo”.

Números

Como antecipado, Virmondes Cruvinel mantém discurso de autonomia e Karlos Cabral (ponto chave para maioria na CCJ), diz nunca ter saído da base. A oposição tem 13.

Tributário

Os deputados de oposição Eduardo Prado e Humberto Teófilo apresentaram ontem projetos para reduzir a alíquota de ICMS sobre combustíveis. Cláudio Meirelles assina proposta para zerar a cobrança.

Sem futuro

Há ainda projeto do governista Chico KGL (DEM) que pretende alterar a cobrança de impostos para a refinaria e não sobre o preço final. O líder da base e o presidente Lissauer Vieira (PSB) consideram os textos inconstitucionais.

À votação

“Entendo que não é prerrogativa de deputados, pois seria uma renúncia de receita. É direito dos deputados apresentarem, mas é provável que seja vetado. Isso se for aprovado pelo plenário”, considera Lissauer.

Alterações

O projeto de encampação da Enel ainda é alvo de avaliações no governo estadual, que pretende fazer “correções pontuais”, segundo Bruno Peixoto. As mudanças seriam efetivadas no decreto de regulamentação.

Previsão

O texto, como está, deve ser votado após o carnval. Entre as alterações, estaria o aumento do prazo, de 72 horas para 30 dias, e troca da Celg GT pela Celg PAR.

CURTAS

- A AGR aprecia nesta manhã proposta de reajuste contratual da tarifa do transporte coletivo na região metropolitana.

- O valor de R$ 4,50 foi revelado pela Xadrez em dezembro, mas prefeitos ainda articulavam forma de evitar o aumento.

- O prazo para pagamento integral do IPTU de Goiânia, com 10% de desconto, ou da primeira parcela, vai até amanhã.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar