29 de maio de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

coluna Xadrez

Empresários “desesperados” cobram decisão de Iris

Publicado por: Rubens Salomão | Postado em 29 de maio de 2020
Presidente da Acieg espera início de reabertura do comércio para esta terça-feira (12)| Foto: Divulgação

Ao mesmo tempo em que orienta empresários a cumprirem protocolos sanitários e cria plataformas digitais para favorecer a venda de pequenos estabelecimentos pela internet, o comando da Associação Comercial e Industrial do Estado de Goiás (Acieg) cobra do prefeito Iris Rezende (MDB) a tomada de decisões que favoreçam a manutenção de empresas em Goiânia. “Está todo mundo desesperado. Essa é a grande verdade. Não tem dinheiro pra pagar as contas, o crédito cada vez mais difícil de ser liberado e o apoio para a folha de pagamento das empresas não chegou. Está muito difícil e o que estamos fazendo é a interlocução com a prefeitura”, afirma o presidente da entidade, Rubens Fileti. Neste sentido, a pressão dura quase três semanas e Fileti espera início de reabertura para esta terça-feira (12). “Acredito que vamos conseguir essa flexibilização responsável para algumas empresas”.

Calma lá

Um comitê criado na prefeitura tem recebido as demandas dos empresários, mas os pedidos têm esbarrado na definição de que a palavra final vem da secretária municipal de Saúde, Fátima Mrué.

Cenários

A secretária, no entanto, avaliava até a última semana que o monitoramento do aumento de casos e mortes não justifica flexibilização. Pelo contrário.

Distribuição

Os maiores focos de contaminação pelo novo coronavírus continuam sendo os setores Oeste e Bueno, com 59 e 43 casos, respectivamente. No total, 166 bairros já registraram ao menos um morador infectado.

Rede bancária

O Ministério Público Federal ampliou pedido em ação civil pública para que a Caixa e o governo federal evitem aglomerações em agências, com a “solução técnica” que permita o saque do auxílio emergencial em todos os bancos de Goiás.

Execução

A ação pede ampliação da rede disponível em prazo de 10 dias. A ação argumenta que diversos bancos têm capilaridade em Goiás, com de ampla estrutura para dar mais racionalidade e conforto para beneficiários.

Dá pra confiar?

Do deputado estadual Talles Barreto (PSDB): “Veja só o impasse do cidadão em um dos momentos mais sensíveis de Goiânia: não tem uma referência de gestor público confiável. Em quem confiar? Governo Estadual ou Prefeitura de Goiânia?”

Prefeito cassado

O Tribunal Regional Eleitoral de Goiás confirmou por unanimidade a cassação do prefeito de Avelinópolis, Fábio Alves Neto (PR), e da vice, Eliety Rodrigues (DEM).

Motivo

O acórdão manteve condenação de ambos por abuso de poder econômico. Além da cassação do diploma, o prefeito Fábio Alves Neto foi condenado a ficar inelegível pelo período de oito anos. Cabe recurso.

CURTAS

- MPF e MPGO pedem que Ibama e Governo Estadual não apliquem decisão da União sobre a Mata Atlântica.

- É que o novo parecer consolida ocupação de Áreas de Preservação Permanente e Reserva Legal desmatadas ilegalmente até 2008.

- O TCE prorrogou para 21 de maio o prazo para que a gestão Caiado entregue relatório das contas de 2019.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar