05 de dezembro de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

coluna Xadrez

Promessas de redução de impostos podem desequilibrar finanças de Goiânia

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em 05 de dezembro de 2020
Especialistas avaliam que promesses de abdicar recolhimento de impostos e conceder incentivos fiscais pode provar desequilíbrio entre receita e despesa - Foto: Reprodução

Venceslau Pimentel 

Especialistas em finanças avaliam que as promessas de candidatos à Prefeitura de Goiânia, de abdicar do recolhimento de impostos, e ainda conceder incentivos fiscais, podem provocar desequilíbrio entre receita e despesa. Como forma de destravar a capital, com políticas tributárias e os polos industriais, o prefeitável Alysson Lima (Solidariedade) diz que vai congelar os impostos municipais até 2024. “A cidade de Goiânia cresce menos de 0,5% ao ano, há mais de 15 anos, de acordo com o IBGE”, justifica. Com isenções, anistias, remissões, subsídios e benefícios de natureza financeira, tributária e creditícia para 2021, a prefeitura vai deixar de arrecadar R$ 360 milhões.

Renúncia fiscal 

Essa estimativa sobre perda de receita está na Lei Orçamentária para o ano que vem já está tramitando na Câmara de Goiânia e está fixada em R$ 64,3 milhões. 

Interstício 

Por conta das eleições do dia 15, a Assembleia Legislativa anunciou que não haverá sessões ordinárias e nem reuniões de comissões técnicas. Os trabalhos serão retomados no dia 17 de novembro. 

Com atraso 

Cinco meses após o prefeito Iris Rezende pedir a abertura de crédito especial, no valor de R$ 48 milhões para o Instituto de previdência dos servidores municipais, a Câmara de Goiânia inclui o projeto na pauta de votação. Visa bancar despesas de custeio do Goiâniaprev. 

Lacração 

As urnas eletrônicas já contam com a digitalização das fotos dos candidatos a prefeito e a vereador, em Goiás. O processo de lacração começa no próximo hoje, e depois dessa data, nomes não poderão ser retirados dos equipamentos. 

Fora do jogo 

De acordo com o registro de candidaturas do Tribunal Regional Eleitoral, 11 candidatos a prefeito já renunciaram em cidades como Itaberaí, Aparecida de Goiânia, Taquaral e dois em Minaçu. 

Via crúcis

“Não vamos aceitar que o dia 31 de dezembro seja transformado em uma Sexta-Feira da Paixão”. A declaração em tom de alerta foi dada pelo governador Ronaldo Caiado, referindo-se à data em que termina os efeitos da liminar do STF. Ele defende regras claras para que Goiás entre no regime de recuperação fiscal.

Calma lá! 

Antes mesmo da eleição, já tem candidato pensando na presidência da Câmara de Goiânia, revelou Paulo Magalhães. Ele refrescou a memória do postulante que, em 2016, apenas 13 dos 35 vereadores que disputaram a reeleição ganharam mais um mandato. 

Cobrança 

Da tribuna da Alego, o deputado Chico KGL (DEM) pediu informações ao Ministério Público sobre a tomada de providências em relação à Enel, que foi foco de uma CPI. O relator Humberto Aidar (MDB) entregou o documento ao procurador-geral de Justiça, Aylton Vechi, em março de 2020. 

CURTAS 

- Acometido pela Covid-19, Rogério Cruz, candidato a vice na chapa de Maguito Vilela, apareceu, remotamente, na sessão da Câmara, para falar de sua recuperação. 

Ainda no início da madrugada de ontem, no início da apuração dos votos nos Estados Unidos, o deputado federal José Nelto já comemorava a vitória do democrata Joe Biden. 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar