coluna Xadrez

Tucano diz que PSDB cometeu crime contra servidores

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em 25 de janeiro de 2020
O deputado Helio de Sousa reconheceu que a gestão de Marconi Perillo fez a manobra justamente para fugir do reajuste ao funcionalismo como um todo | Ilustração: Takeshi Gondo

Venceslau Pimentel 

A retirada da titularidade dos professores e demais profissionais da Educação do Estado foi mais que um erro do governo do PSDB. Foi um crime, reconheceu o deputado tucano Helio de Sousa, revelando que a gestão de Marconi Perillo fez a manobra justamente para fugir do reajuste ao funcionalismo como um todo. A confissão se deu quando da discussão em torno do projeto que o governador Ronaldo caiado enviou à Alego, que reajuste em 12,84% o salário dos cargos de professor de várias categorias da Educação, retroativo a janeiro de 2020. Caiado garante que a finalidade da matéria é reajustar os valores dos vencimentos dos professores efetivos do Magistério Público Estadual, explicando que o impacto orçamentário do piso salarial de 2020 é de R$ 53,62 milhões. 

Juntos 

Como argumento, Helio de Sousa diz ver redução salarial para uns e congelamento para outros. A tucana Lêda Borges também se posicionou contra o reajuste, assim como Talles Barreto. 

Lobby

A direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação fez marcação cerrada, durante a sessão de ontem na Alego, pedindo votos para a não aprovação do projeto do governo, que não entrou na pauta. 

Lá em 2022 

Ao convidar o prefeito Iris Rezende para compor o seu governo, mesmo sabendo da aposentadoria compulsória depois de mais de 60 anos de vida pública, Ronaldo Caiado abre caminho para uma composição com o MDB, em 2022, em articulação envolvendo líder emedebista. 

Via sacra 

Candidatos a vereadores que ficaram da suplência, em Goiânia, têm peregrinado rumo ao Tribunal Regional Eleitoral, ou por telefone, em busca de informações sobre o quadro final da composição da Câmara, por conta do não cumprimento da cota mínima de 30% por gênero. 

Queixa

Ex-membro da base aliada na Alego, Paulo Trabalho (PSL) revelou que foi multado em R$ 5 mil, por ter defender o governo, em discurso feito da tribuna que ele não elaborou. 

Chororô 

Defensor da anistia de multas de guias de transporte de animais, o deputado Amauri Ribeiro (Patriota) tem trabalhado para convencer o governo a perdoar cerca de 350 mil produtores. Ele mesmo foi multado em R$ 63 mil. Mas apesar da insatisfação, não pensa em deixar a base aliada. 

Cobrança

Às vésperas da eleição, Vanderlan Cardoso (PSD) mantém o foco na reta final da campanha, mas não deixou de lado o discurso de que se deve colocar o debate às claras, se referindo ao adversário Maguito Vilela (MDB). 

Só observando 

Em outra ponta, a campanha do emedebista - que continua entubado em um hospital da capital paulista – faz reparados a pelo menos duas propostas do pessedista, antes anunciadas por Maguito, que tratam do bilhete único e renda família

CURTAS 

- Goianos que se abstiveram de votar no dia 15 de novembro estão regularizando suas ausências por aplicativo. Já são mais de 55,8 mil.

- Nas contas do Sindifisco, foram localizados mil contribuintes que possuem dívida com o Estado, cujo valor chega a R$ 237 milhões.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar