coluna Xadrez

Magda Mofatto se defende de indicação, mas racha o PL

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em 20 de março de 2021
Segundo ela, seu dever é defender a democracia e a Constituição | Foto: Takeshi Gondo

Venceslau Pimentel

Questionada após ser escolhida relatora do caso do parlamentar Daniel Silveira (PSL-RJ), que está preso desde terça-feira, no Rio de Janeiro, depois de gravar vídeo defendendo o fechamento do Supremo Tribunal de Justiça, com ofensas aos ministros da corte, a deputada federal por Goiás, Magda Mofatto (PL), explica a sua indicação. “O motivo pelo qual fui escolhida é pelo meu perfil independente e sério. Minha missão é defender a democracia e a Constituição”, pontuou, ao recomendar que Silveira continue preso. Bolsonarista, assim como o deputado carioca, Mofatto também tem recebido apoio de quem tem alinhamento político com o presidente Jair Bolsonaro. Mas a sua escolha rachou a bancada do partido.

Contra prisão

Para o senador Vanderlan Cardoso (PSD), alinhado ao Palácio do Planalto, há falta de respeito tanto da parte do STF como do deputado Daniel Silveira. Mesmo criticando o comportamento do parlamentar, sustenta que a prisão dele não é da alçada do Supremo. 

Separação dos poderes 

Líder do PSL na Câmara dos Deputados, o parlamentar por Goiás, Vitor Hugo, diz que a inviabilidade parlamentar, no que diz respeito à opinião, palavra e voto, é pilar constitucional da democracia. Para ele não houve flagrante no caso Silveira. 

Foco de resistência

Para um parlamentar goiano, que prefere anonimato, a intervenção de Jair Bolsonaro, na Petrobrás, faz parte do processo que ele classifica como ‘despetização’ na estatal, diante da resistência não atender recomendação de previsibilidade no que tange aos reajustes dos preços dos combustíveis. 

Retomada

Com a decisão de Bolsonaro em reduzir o imposto sobre o diesel, o presidente do PSL em Goiás, Delegado Waldir, diz ver cenário propício para que o mesmo ocorra no Estado, com a recuperação da economia.

Alinhamento 

Depois de a polícia ter esclarecido, de forma célere, o caso que vitimou um agente prisional e sua esposa, o governador Ronaldo Caiado, e o vice, Lincoln Tejota, mostraram discurso afinado sobre o assunto, de que bandido não dita ordem em Goiás. 

Sem lockdown 

Presidente da Fieg, o ex-deputado Sandro Mabel assegura que o Fórum Empresarial saiu satisfeito da reunião com o prefeito Rogério Cruz, pelas medidas para conter o avanço do coronavírus na capital. Mas sem fechar o comércio. 

Trincheira 

Em meio ao imbróglio no PSD, por conta da filiação de Henrique Meirelles, o deputado estadual Wilde Cambão, que tem colégio eleitoral no entorno de Brasília, hipotecou apoio ao presidente da legenda, Vilmar Rocha, em visita, ontem, ao escritório dele. Também pessedista, o deputado Lucas Calil já fez o mesmo. 

Tem prazo

O candidato que disputou eleição em 2020 e foi derrotado nas urnas tem até o dia 8 de março para apresentar documentação da prestação de contas. Quem se omitir, pode ficar inelegível. 

CURTAS 

Depois que tomou a vacina contra a covid-19, o ex-deputado e ex-presidente do PTB, Jovair Arantes, tem sido interpelado, nas redes sociais, se ele já voltou a trabalho em gabinete odontológico para exercer sua profissão. 

A pauta da Assembleia Legislativa da próxima terça-feira traz dezenas de vetos do Executivo a projetos de lei de deputados.

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar