coluna Xadrez

No TJ, Caiado faz discurso e prega moralidade

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em 01 de abril de 2021
Confira a coluna xadrez, desta segunda-feira (01/03), por Venceslau Pimentel | Foto: Takeshi Gondo

Venceslau Pimentel

Em meio a denúncias de envolvimento de desembargadores no caso que envolve o padre Robson de Oliveira, com suposto pagamento de propina, o governador Ronaldo Caiado (DEM) fez discurso duro a favor da ética e pela moralidade no Tribunal de Justiça, ao participar da cerimônia de posse do magistrado Maurício Porfírio Rosa. “Precisamos de homens de conteúdo moral e independência intelectual para julgar as causas do nosso Estado e não tenho dúvidas de que o novo desembargador do Tribunal de Justiça de Goiás, Maurício Porfírio Rosa, atende a todos esses quesitos”, pontuou. O escândalo tirou o brilho da posse do novo integrante do quadro de desembargadores do Judiciário goiano, diante do climão de constrangimento. 

De olho 

A expectativa manifestada por juízes é de que não prevaleça o espírito de corpo na investigação aberta pelo presidente Carlos Alberto França, que vai apurar suposto pagamento de R$ 1,5 milhão a magistrados, como sustenta o padre.

Repasse 

Em resposta às críticas de que faltam recursos para o combate à pandemia, o presidente Jair Bolsonaro reproduziu dados do Portal da Transparência do Senado sobre os repasses feitos em 2020. Goiás aparece com R$ 27,1 bilhões para a saúde, mais o resultado de suspensão e renegociação d dívidas com a União. 

Corte de emendas 

Por não indicarem recursos para a sua viabilização ou por estar acima da cota parlamentar, o governador Ronaldo Caiado (DEM) vetou 86 emendas ao orçamento do Estado - duas delas da Mesa Diretora - de um total de 2.022 apresentadas ao projeto. 

Listado

Em resposta às críticas de que faltam recursos para o combate à pandemia, o presidente Jair Bolsonaro postou dados de repasses feitos aos Estados, em 2020. Goiás aparece com R$ 27,1 bilhões, para a saúde e como resultado de suspensão e renegociação de dívidas com a União. 

Porta fechada

A Assembleia Legislativa acompanha o decreto estadual e o da prefeitura de Goiânia, e suspende as sessões essa semana. A Câmara de Goiânia já havia decidido fechar a Casa depois de casos de contaminação de servidores pela Covid-19.

Voto em quem? 

Presidente do Podemos em Goiás, o deputado federal José Nelto abriu enquete em sua rede social, indagando aos seus seguidores em quem votariam para presidente, em 2022, Jair Bolsonaro ou o apresentador Luciano Huck. 

Gestão anterior

Sobre a operação da Polícia Federal na sede do instituto previdenciário de Luziânia, o prefeito Diego Sorgatto (DEM) informa que a atual gestão da autarquia colaborou com a PF. A suposta irregularidade teria sido constatada em 2019, um ano antes de Sorgatto se eleger prefeito. 

Bônus

Para valorizar as forças de segurança, que não pararam de trabalhar durante a pandemia, a Câmara dos Deputados vai votar projeto que libera os estados a concederem reajuste salarial para a categoria. A questão é que há uma lei que veta aumento para servidor público até 31 de dezembro de 2021. 

CURTAS 

A partir de hoje, quando entra em vigor o decreto sobre fechamento de atividades não essenciais, a Central de Fiscalização Covid-19 da Prefeitura de Goiânia entra em ação para fiscalizar o cumprimento das medidas.

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar