23 de maio de 2017 - terça-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
HOSPITAL
20/04/2017 | 06h00
HUAPA pode se transformar em referência em oncologia

O Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (HUAPA) pode se transformar em um Hospital referência em diagnóstico e tratamento de câncer. A ideia do prefeito Gustavo Mendanha e do secretário de Saúde do município Edgar Tolini, teve início em novembro de 2016, quando Tolini iniciou estudos junto a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (SCTIE) e Departamento de Atenção Especializada e Temática (DAET) sobre a viabilidade técnica do projeto. À época, Gustavo já era prefeito eleito de Aparecida.

Uma das propostas prioritárias é trazer para Aparecida um Hospital referência em diagnóstico e tratamento oncológico. A ideia inicial era construir um hospital de oncologia no município, entretanto, o prefeito pretende agilizar a implantação da unidade na cidade. Por isso, no dia 8 março de 2017, Gustavo Mendanha enviou ao governador Marconi Perillo um ofício sugerindo a transformação do HUAPA em Hospital do Câncer. O governador encaminhou o documento ao secretário estadual de Saúde, Leonardo Vilela, que sinalizou uma avaliação de forma positiva.

Após a iniciativa de Gustavo, o projeto tem ganhado forças. No dia 16 de março de 2017, o deputado estadual Marlúcio Pereira (PSB) também elaborou um documento ao governador Marconi, reforçando a proposta do prefeito de Aparecida de Goiânia. “Todos que puderem colaborar para que esse projeto se torne realidade será muito bem visto, porque o principal beneficiado com isso será a população”, destaca o prefeito. “Agentes públicos, iniciativa privada, enfim, toda e qualquer parceria é e será importante para concretizarmos este sonho de todos nós”, acrescenta.

Aproximadamente 85% dos tratamentos de câncer em Goiás são realizados pelo Hospital Araújo Jorge, os outros 15% são atendidos pelo Hospital das Clínicas. Além disso, o câncer é a doença que mais mata adolescentes e adultos jovens — de 15 a 29 anos — no Brasil. No ranking geral, fica atrás apenas das “causas externas”, como são classificados os acidentes e as mortes violentas. A conclusão é de uma pesquisa divulgada em fevereiro deste ano pelo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) e pelo Ministério da Saúde. O estudo mostra ainda que, no período de 2009 a 2013, morreram 17.527 brasileiros nessa faixa etária com a doença. 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)