16 de outubro de 2017 - segunda-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Homicídio
12/08/2017 | 10h20
Foragido que participou de assassinato de criança morre em confronto com a Rotam
Militares da Rotam chegaram em uma residência em Senador Canedo onde estavam, além de Cleiton, Lucas Ribeiro de Moura, e uma garota de 19 anos

Apontado como participante de um acerto de contas que no final do mês passado deixou três mortos em Goiânia, entre eles uma garota de apenas quatro anos, que nada tinha a ver com a confusão, o foragido da justiça Cleiton Ferreira de Souza, de 24 anos, o “Cirilo”, morreu durante troca de tiros com militares da Rotam, em Senador Canedo. Na casa em que ele estava, os policiais prenderam outro jovem de 23 anos, que confessou envolvimento no triplo homicídio.

Warley Christopher Machado da Cruz, Fabiano Rodrigues, e Júlia Martins Rodrigues, foram mortos a tiros no final da manhã do último dia 29 de julho, no Conjunto Vera Cruz 2, em Goiânia. A garotinha foi morta com um tiro na cabeça, dentro da casa dos avós, por três criminosos que invadiram o local atirando em Fabiano, baleado inicialmente na mesma casa onde Warley foi morto, e que invadiu o imóvel onde ela estava para tentar fugir dos executores.

Na confusão, o pai de Júlia também foi baleado no braço, mas após ser medicado no Hugol, foi liberado na tarde do mesmo dia. Ainda na noite do dia 29, militares da Rotam apreenderam, em uma casa no Residencial Buena Vista 2, em Goiânia, um adolescente de 17 anos, que além de confessar participação no triplo assassinato, ainda delatou os comparsas.

Na noite desta quinta-feira (10), após receberem uma informação anônima, militares da Rotam chegaram em uma residência em Senador Canedo onde estavam, além de Cleiton, Lucas Ribeiro de Moura, e uma garota de 19 anos. Segundo a PM, Cleiton, que estava armado com um revólver calibre 38, reagiu à abordagem, e atirou na equipe, que revidou. Ferido, o foragido da Justiça chegou a ser socorrido, mas morreu ao dar entrada no Hospital de Senador Canedo. A garota que estava com eles, ainda de acordo com a PM, não teria envolvimento no triplo homicídio, e foi encaminhada à delegacia apenas como testemunha.

Já Lucas Ribeiro de Moura confessou participação nos assassinatos, e contou ter sido o autor do disparo que acabou matando, além de Fabiano, a pequena Júlia Martins. “Graças à ajuda da população, que nos repassou importantes informações, conseguimos chegar até os dois envolvidos que ainda estavam foragidos, e que comprovadamente participaram desse bárbaro assassinato”, destacou o subcomandante da Rotam, capitão Fábio Costa. 

Mais Goiás

Tópicos:  Senador Canedo,   homicídio

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)