19 de outubro de 2017 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Serviço Público
11/10/2017 | 10h20
Publicado edital da parceria público-privada voltada à expansão do Vapt Vupt
A empresa vencedora da licitação terá de fazer um aporte de R$ 250 milhões nos primeiros 36 meses de parceria

Após dois anos de estudos por parte do Governo de Goiás, o Diário Oficial do Estado publicou nesta quarta-feira (11), o edital da concessão administrativa, via Parceria Público Privada (PPP), do Vapt Vupt, serviço de atendimento ao cidadão criado pelo governador Marconi Perillo há 18 anos. O objetivo é manter a marca de permanente aperfeiçoamento do serviços públicos por meio de um contrato de concessão para um parceiro que invista na ampliação, modernização e sustentabilidade do programa pelos próximos 20 anos.

A empresa vencedora da licitação terá de fazer um aporte de R$ 250 milhões nos primeiros 36 meses de parceria. Ela será responsável pela gestão e por instalar unidades em todos os municípios goianos com mais de 10 mil habitantes. A meta é, nesse período, chegar a 109 unidades, abrangendo 89% da população do Estado – atualmente, são 84 em funcionamento. Também terá de investir em atualização tecnológica, com criação de canais de atendimento remoto (como aplicativos para celular e computador), e melhorar as instalações físicas.Ao Governo de Goiás caberá a fiscalização dos serviços prestados e cumprimento de todas as cláusulas do contrato, fornecimento de servidores com funções indelegáveis, além de remunerar a empresa vencedora da concorrência. Caberá ao governo ainda garantir melhoria e modernização do atendimento. A PPP também acarretará economia aos cofres públicos. Atualmente, cada atendimento do Vapt Vupt custa, em média, R$ 20,71. O teto máximo da proposta de parceria, em valores atuais, é de R$ 16,20. 

Mudança

A necessidade de mudança na gestão do Vapt Vupt surgiu após estudos internos que apontaram desafios para manutenção da qualidade em um futuro próximo. Entre os pontos levantados estão a dificuldade de expansão e de investimentos em novas tecnologias, a deterioração da estrutura física em algumas unidades e a necessidade de redistribuir unidades, entre outros.

Os mesmos estudos indicaram oportunidades de melhoria, tais como a capacidade da iniciativa privada de investir em desenvolvimento tecnológico, a gestão mais eficiente e a universalização do acesso aos serviços pela conectividade.

Durante os dois anos de planejamento, o processo para publicação do edital seguiu a legislação vigente, que prevê a fiscalização simultânea dos órgãos de controle externo, como o Tribunal de Contas do Estado (TCE). Também foram realizadas audiências públicas, com presença de servidores e entidades representativas do funcionalismo.

A iniciativa de Goiás segue uma tendência nacional em relação a serviços de atendimento ao público. Ceará, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso, por exemplo, concessões, terceirizações e PPPs. Em Goiás, a escolha pela Parceria Público-Privada ocorreu devido à maior capacidade desse modelo garantir investimentos para tornar o Vapt Vupt a maior rede de atendimento direto ao cidadão do País e promover uma ampla atualização tecnológica. 

(Foto: Reprodução)

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)