19 de outubro de 2017 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Saúde
11/10/2017 | 18h26
SUS passará a distribuir insulina mais eficaz e moderna a crianças
Medida, anunciada nesta quarta-feira (11) pelo governo federal passará a valer a partir de 2018

O Sistema Único de Saúde (SUS) deve começar a distribuir doses de insulina análoga, um tipo mais eficaz e moderno do medicamento a partir dos primeiros meses de 2018. A medida servirá para 100 mil crianças com diabetes mellitus do tipo 1 e deverá vir em embalagens em formato de caneta, como meios de facilitar seu manuseio. 

Após o governo federal ter feito o anúncio, foi informado que o medicamento será fornecido a jovens e crianças entre 10 e 14 anos, idade em que a doença se manifesta de maneira mais agressiva e requer respostas rápidas do corpo. O medicamento poderá ser retirado pelos pacientes em postos de saúde e unidades da Farmácia Popular.

De acordo com o ministro da saúde, Ricardo Barros, a insulina análoga é responsável por trazer uma série de vantagens se comparada a outras comumente utilizadas e já disponíveis no mercado. Distinta à insulina regular e à NPH, aplicadas geralmente entre 30 e 45 minutos antes das refeições e ao dormir, a insulina análoga deverá ser injetada imediatamente antes das refeições. 

A ação, considerada mais rápida, leva somente entre 10 e 15 minutos. O investimento do Governo foi de R$ 135 milhões na compra de 8 milhões de unidades do remédio. A partir de agora, cogita-se a ideia de fazer a distribuição a adultos. Dados da SBD mostram que a cada ano, cerca de 440 mil crianças no mundo desenvolvem o diabetes. Entre a população adulta, estima-se que a doença tenha crescido 8,9%.

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)