25 de fevereiro de 2018 - domingo

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Fuga
25/01/2018 | 15h10
Três irmãs desaparecidas são localizadas pela Polícia Civil, em Goiânia
Adolescentes estavam na casa de um jovem, de 19 anos, que disse ser o namorado da menina de 13. Ele foi preso suspeito do crime de estupro

As três irmãs residentes de Aparecida de Goiânia que estavam desaparecidas há cinco dias foram localizadas pela Polícia Civil (PC) nesta quinta-feira (25). As meninas, de 12, 13 e 17 anos, estavam na casa de um jovem que disse ser namorado da adolescente de 13. A corporação informou que as irmãs fugiram por conta de problemas familiares.

As garotas tinham sido vistas pela última vez por familiares no sábado (20). Na segunda-feira (22), a adolescente mais velha enviou uma mensagem para a mãe por uma rede social pedindo ajuda. No texto, ela alegava que estava presa em algum lugar sem celular e que seria levada para o Mato Grosso. De acordo com a PC, teria sido descartada a hipótese de que as irmãs estavam em perigo, visto que a corporação obteve informações sigilosas que atestavam o bem-estar delas.

Segundo informações da Polícia Civil, as três adolescentes foram para a casa do rapaz, de 19 anos, no Setor São Domingos, em Goiânia, após pegarem um taxi no dia 20 de janeiro. O jovem alegou que conheceu a menina de 13 anos por uma rede social e estava em tendo um relacionamento com ela. A corporação explicou que as irmãs fugiram por conta de problemas familiares e que não tinham vontade de retornar para a casa devido a “rigidez” do pai.

O jovem foi preso suspeito de ter cometido o crime de estupro. A PC considera uma situação grave, visto que a família não estava sabendo do relacionamento e fizeram o mistério envolvendo o sumiço das três irmãs. 

Com informações do G1. (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)