25 de maio de 2018 - sexta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Infraestrutura
15/05/2018 | 10h55
Prefeitura de Goiânia anuncia pavimentação de seis bairros
As obras deverão se iniciar ainda neste semestre e vão contemplar os bairros Jardins do Cerrado do I ao IV, Residencial Bertim Belchior e Iris Ville

Em entrevista concedida hoje, 15, à Rádio Bons Ventos, de Goiânia, o prefeito Iris Rezende anunciou a pavimentação de seis bairros da Capital. As obras deverão se iniciar ainda neste semestre e vão contemplar os bairros Jardins do Cerrado do I ao IV, Residencial Bertim Belchior e Iris Ville.

De acordo com o prefeito, esses são apenas os primeiros de um total de 26 bairros de Goiânia que devem receber o benefício nos próximos dois anos. “No mandato anterior, nós asfaltamos 134 bairros que não tinham o benefício. Desde que eu saí, no entanto, outros tantos bairros surgiram sem pavimentação. Vamos asfaltar todos eles”, afirmou.

Iris Rezende falou, também, do projeto de reconstrução asfáltica de cerca de 600 ruas de 100 bairros da Capital. Os recursos para execução do projeto aguardam aprovação de um empréstimo consignado junto ao Banco Andino e cuja documentação está sendo avaliada pela Secretaria do Tesouro Nacional, já que a união figura como avalista do empréstimo.

“Já enviamos toda documentação, fizemos as alterações propostas e agora aguardamos essa avaliação. Tão logo seja liberado esses recursos, daremos início às obras, que são para reconstrução e não recapeamento dessas ruas de Goiânia”, explicou.

O prefeito também respondeu perguntas sobre as obras da Marginal Botafogo, sobre o BRT e a construção do lado leste da Avenida Leste/Oeste. Sobre a marginal, Iris disse que o que está sendo feito na via é um trabalho de readequação e reparos, já que houve um problema estrutural que afetou a parte abaixo do concreto que reveste o canal do córrego Botafogo. “É um trabalho especializado, executado exclusivamente por técnicos da Prefeitura, e vai garantir a segurança dos usuários da pista até que possamos, de fato, fazer um intervenção definitiva na Marginal”, pontuou, lembrando que os trechos interrompidos da pista devem ser liberados antes do início da festa da Exposição Agropecuária no parque de Nova Vila.

Sobre o BRT, Iris disse que ao assumir, em janeiro de 2017, encontrou a obra paralisada e buscou saber o motivo, quando foi informado pela Caixa Econômica Federal que a paralisação derivava da falta de pagamento da contrapartida da Prefeitura.

“Fui lá, perguntei quanto era. Me informaram que a Prefeitura deveria pagar R$ 6 milhões e pouco. Mesmo com toda dificuldade, determinei que se pagasse essa contrapartida, porque a cidade não poderia se privar dessa importantíssima obra. Assim fizemos. A obra foi retomada, mas daí a pouco, nova surpresa. Apontamentos do TCU, alegando sobrepreço em alguns itens, causou, novamente, a paralisação da obra. Não descansei um só minuto para que a obra fosse retomada. Até que há um mês e pouco conseguimos retomar essa obra. E agora não vai parar mais”, frisou.

Quanto a continuação da Avenida Leste/Oeste, agora do lado leste da cidade, trecho que vai ligar a Praça do Trabalhador a Senador Canedo, o prefeito disse que será mais um marco da sua administração e que a obra vai melhorar sobremaneira a vida dos moradores de Goiânia e região metropolitana. Orçada em R$ 70 milhões, a obra será custeada à razão de 50% com recursos do Tesouro Municipal e 50% com recursos do Governo do Estado. Iris afirmou que as obras devem começar em breve.

Iris Rezende discorreu, também, sobre a situação da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) e lembrou que já foram feitos cortes na ordem de R$ 15 milhões mensais na Companhia. A meta, segundo Iris Rezende, é cortar ainda mais, devolvendo à Comurg a viabilidade financeira necessária para que a empresa continue operando na Capital.

“Estamos fazendo grandes ajustes para viabilizar a Comurg sem prejudicar também a prestação dos serviços para a cidade. Acabamos com cargos de chefia, estamos garantindo a aposentadoria de quem já tinha tempo de serviço, mas não havia feito acerto, e por aí vai. Já economizamos cerca de 15 milhões de reais mensais. E ainda não foi suficiente. Mas posso garantir: não tem espaço para aproveitador com super salário na Comurg” afirmou.

Quanto ao tema saúde, Iris Rezende voltou a reafirmar sua confiança no trabalho desenvolvido pela secretária Fátima Mrué e disse não ter dúvidas de que os gargalos que emperram a boa prestação dos serviços públicos na área da saúde pública em Goiânia serão superados em breve. O prefeito afirmou que não cederá às pressões e rechaçou qualquer tentativa de se macular a sua honra, avalizada pelos seus quase 60 anos de vida pública.

“Não vou ceder a pressões. Estou disposto a realizar todas as mudanças necessárias para garantir o sucesso da gestão. E acima de qualquer coisa acredito no Poder Judiciário para garantir seriedade na gestão. Com honra não se brinca, muito menos com a minha que tenho 60 anos de vida pública sem nenhuma mácula. Eu nunca vou aceitar acusações injustas e irresponsáveis”, frisou.

 
Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)