19 de setembro de 2018 - quarta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Foragido
12/07/2018 | 13h50
Ex-braço direito de Fernandinho Beira-Mar é solto por 'engano'
Leomar Oliveira Barbosa conhecido como “Playboy”, foi solto irregularmente do Presídio Estadual de Formosa, no Entorno do Distrito Federal, ele é considerado um criminoso de alta periculosidade

Katrine Fernandes

Nesta quinta-feira (12) a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) divulgou a informação de que o presidiário Leomar Oliveira Barbosa, apontado como ex-braço direito do traficante Fernandinho Beira-Mar e conhecido como “Playboy”, foi solto irregularmente do Presídio Estadual de Formosa, no Entorno do Distrito Federal.

Ainda segundo a DGAP, Leomar estava preso em Goiás por tráfico de drogas, e foi liberado no dia 4 de julho. Ele conseguiu um habeas corpus, mas não poderia ter deixado a unidade por existirem contra ele outros dois mandados, na 1ª Vara de Execução Penal do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás. Ao receberem o alvará de soltura, os servidores do presídio “ignoraram” os outros processos.

Servidores da unidade que foram responsáveis pelo erro de soltarem Leomar foram afastados e estão sendo investigados após o ocorrido. Leomar, que é visto como de alta periculosidade, ainda não foi recapturado e é considerado foragido. Caso fique comprovado que os servidores agiram de má-fé, eles podem ser exonerados.

Alta periculosidade

Leomar começou cumprindo pena na Penitenciária Odenir Guimarães. Porém, neste ano, foi transferido para Formosa para uma unidade feita para abrigar presos considerados perigosos ou ligados a facções criminosas.

A 5ª Vara da Justiça Federal em Goiás informou que o alvará de soltura foi emitido após decisão do Supremo Tribunal Federal. O STF informou que, com as informações fornecidas pela reportagem, não conseguiu encontrar registros do pedido de habeas corpus.

 
Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)