15 de outubro de 2018 - segunda-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Crime
10/10/2018 | 14h40
Quatro detidos suspeitos de matar motorista de aplicativo
O grupo estava usando drogas em um bar e chamou a vítima para uma corrida antes de cometer o crime

Fernanda Martins*

A Polícia Civil prendeu quatro suspeitos de envolvimento na morte do motorista de aplicativo Kléber Siqueira Chaves, de 41 anos, em Aparecida de Goiânia, na última sexta-feira (5). O grupo teria chamado Kléber para uma corrida e, no caminho, anunciado assalto, golpeando e atropelando a vítima.

Os quatro suspeitos estavam usando drogas em um bar na noite do crime, segundo a Polícia. Houve uma briga por motivo ainda desconhecido, uma amiga chamou o motorista por meio do aplicativo para que eles fossem embora. Foram no veículo César Júnior Neves Covre, de 19 anos e Aldair Alves da Cruz, de 24, além de dois adolescentes, de 15 e 16 anos. Em determinado momento do corrida eles anunciaram o assalto. Kléber teria parado o carro e tentado fugir a pé, mas foi alcançado e colocado no porta-malas. 

Os assaltantes circularam por mais alguns minutos e, quando pararam, o César e o um dos menores, de 16 anos, tiraram a vítima do carro e o mataram com pedradas na cabeça. Em seguida, passaram por cima dele quatro vezes, deixando o corpo no local. Segundo a polícia, um dos menores se assustou e fugiu, os outros bateram com o carro e foram obrigados a abandonar o veículo.

O corpo da vítima foi encontrado na manhã do dia seguinte (6), no Jardim dos Ipês, em Aparecida de Goiânia. O carro foi localizado horas antes em uma rua do mesmo bairro.

*Fernanda Martins é integrante do programa de estágio do jornal O Hoje sob supervisão de Naiara Gonçalves 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)