13 de novembro de 2018 - terça-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Setor Central
30/10/2018 | 12h30
Corpo é encontrado coberto por papelão na Praça dos Trabalhadores
O cadáver de uma mulher foi encontrado amarrado a cobertores e em posição fetal, ela apresentava sinais de agressões físicas e sexuais, as pontas dos dedos da mulher também teriam sido arrancadas.

Corpo é encontrado coberto por papelão na Praça dos Trabalhadores (Foto: Divulgação)

Notícia atualizada às 12:50 para adicionar a identificação da vítima

O corpo de uma mulher foi encontrado na manhã desta terça-feira (30), na Praça do Trabalhador, no Setor Norte Ferroviário, em Goiânia. Segundo informações da Polícia Civil (PC), a vítima foi identificada como Gessika Sousa dos Santos, de 27 anos. Ainda segundo a corporação, o marido da vítima reconheceu a esposa e prestou depoimento para a polícia. 

Segundo testemunhas que encontraram o corpo, Gessika estava amarrada a cobertores e em posição fetal. Um jovem que passava pelo local relatou que comerciantes da região notaram a caixa de papelão caída no meio da praça e desconfiaram do que poderia ser. Com um pedaço de madeira, um dos comerciantes começou a remover o papelão e notou que se tratava de um corpo que estava envolto em um pano e com um saco na cabeça. 

Segundo a PC, o corpo apresentava sinais de agressões físicas e sexuais, as pontas dos dedos de Gessika também teriam sido arrancadas, a corporação acredita que o ato deve ter sido feito para dificultar a identificação da vítima. A motocicleta da mulher, uma Fazer, de cor azul, também foi deixada no local ao lado do cadáver.

A área onde o corpo foi localizado foi isolada pela Polícia Militar (PM) e uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada e deslocou para o local para averiguar a situação.O caso está sendo investigado.

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)