13 de novembro de 2018 - terça-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cidades
Aparecida de Goiânia
08/11/2018 | 16h20
Exame de DNA conclui que ossada encontrada é do rapper Sabotinha
Laudo que indica mais detalhes sobre como o adolescente foi morto é aguardado e suspeito já foi identificado

Nesta quinta-feira (8) foi confirmado pela família do rapper Kaíque Liberato de Melo, conhecido como MC Kaíque Sabotinha, de 17 anos, que a ossada encontrada em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, é do adolescente. Segundo o pai do jovem, foram feitos exames de DNA que concluíram as suspeitas. A Polícia Civil apura as circunstâncias da morte.

"Nós fizemos todos os exames, e o IML [Instituto Médico Legal] de Goiânia confirmou que o exame de DNA deu que é o meu filho mesmo, não tem mais nenhuma dúvida. A gente ainda não sabe o que vai fazer, como vai ser enterrou ou estas coisas, mas é bem difícil toda esta situação", disse o mestre de obras Jonas de Melo, de 45 anos.

O delegado Valdemir Pereira, responsável pelas investigações, afirmou, nesta quinta-feira(8), que aguarda o laudo para ter mais detalhes sobre como o adolescente foi morto.

"Nós já identificamos um suspeito, mas até então não podemos revelar muitos detalhes. Eu recebi a informação sobre a confirmação do DNA por parte do pai, devo estar com o laudo em mãos até amanhã para ter mais detalhes. Por enquanto ainda não podemos divulgar nada além disto", afirmou.

Entenda como foi o desaparecimento:

O adolescente havia sido visto pela última vez no dia 22 de novembro do ano passado. Na época, familiares disseram que Sabotinha estava em casa com seu irmão mais velho, em Aparecida de Goiânia, quando foi levado por três homens que se identificaram como policiais. "Eles disseram que estavam procurando uma arma e acabaram o levando. Mas meu filho não tem nenhuma arma", relatou Jonas de Mel, pai do adolescente. 

Na época do desaparecimento, o pai de Sabotinha chegou a falar para a namorada que algo podia acontecer com ele. "Ela indicou para a polícia o nome de pessoas que podiam estar envolvidas, mas nada foi feito. Ele estava em casa com o irmão mais velho quando os homens chegaram e o renderam".

O adolescente não tinha nenhuma passagem pela polícia. 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)