Segunda-feira, 22 de julho de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Cidades

Homem é preso suspeito de usar casas de aluguel para furtar 37 motos

Postado em: 11-07-2019 as 14h00
Em 2016, Alex Júnio Ifran Souza já havia sido preso após ser filmado em uma moto roubada mexendo em um caixão que caiu de um carro funerário - Foto: Divulgação/PC

Da Redação

Um homem foi preso nessa quarta-feira (10) pela Polícia Civil, em Goiânia, acusado de aplicar golpes para furtar motos. O suspeito alugava casas e marcava com as vítimas interessadas em vender motocicletas. O suspeito saía na moto e não retornava. A vítima descobria logo em seguida que ninguém morava na casa em questão, e que ela só havia sido alugada para o golpe.

Os dois mandados de prisão contra Alex Junior Ifran Souza foram cumpridos pela Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (Derfrva). Ele é investigado por praticar vários furtos de motocicletas mediante fraude, e ficou conhecido após preso em 2016 ao aparecer por coincidência em um vídeo, conduzindo uma motocicleta roubada. O vídeo circulou amplamente e mostrava o momento em que um caixão é deixado para trás pelo carro da funerária.

Segundo a corporação, Alex procurava por casas anunciadas por imobiliárias para aluguel, contando com a ajuda de duas mulheres que assinavam a documentação necessária e conseguiam as chaves das casas, com a justificativa de que iriam conhecer o imóvel. O suspeito, então, entrava em contato com a vítima proprietária da motocicleta, que a anunciava para venda em páginas no Facebook ou em sites de compra e venda, se mostrando interessado em adquirir a motocicleta.

No contato, o suspeito combinava com a vítima e informava o endereço da casa que tinha conseguido as chaves nas imobiliárias e a vítima, ao chegar no local, entregava o CRLV da motocicleta para Alex, este entrava em casa fingindo que sua esposa iria verificar a documentação e, logo após, retornava e pedia para a vítima se poderiapassear na motocicleta. Assim, com o documento da moto em mãos, Alex fugia e não retornava ao local. A vítima, ao entrar na residência, descobria que ninguém morava ali, nem móveis tinha.

A polícia conta que Alex conseguia vender rapidamente a motocicleta por um valor abaixo do valor de mercado antes que a vítima registrasse o fato e constasse a restrição no veículo. Dessa maneira, Alex chegou a praticar mais de 37 furtos de motocicleta em Goiânia e Aparecida de Goiânia em apenas um mês, lucrando mais de R$ 30 mil reais. 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja buscar