Quinta-feira, 22 de agosto de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Cidades

Energia furtada daria para abastecer Aparecida por 3 meses

Postado em: 20-07-2019 as 06h00
Furtos de energia nos últimos 12 meses seriam suficientes para abastecer Aparecida de Goiânia por três meses

Higor Santana

De acordo com um levantamento feito pela Enel Distribuição Goiás, empresa responsável pelo fornecimento de energia no Estado, só nos últimos 12 meses, o volume de perdas comerciais acumulado por conta de furtos de energia foi de 200 Gigawatts. Segundo a empresa, essa quantidade de energia seria o suficiente para suprir todo o consumo do município de Aparecida de Goiânia, por três meses.

Ainda de acordo com a Enel, além de ser crime, com pena prevista de um a oito anos de reclusão, o furto de energia afeta diretamente a qualidade do serviço prestado pela empresa e coloca em risco a segurança das pessoas. As ligações irregulares podem causar curtos-circuitos e sobrecarga na rede elétrica, ocasionando interrupção no fornecimento.

Além da empresa, que perde energia comprada, o consumidor perde com a sobrecarga do sistema e as variações de tensão, que podem ocasionar a queima de eletrodomésticos e ainda o perigo de choque elétrico existente para quem tenta realizar gatos, gambiarras e ligações irregulares. De acordo com a Polícia Civil, quem é flagrado fazendo o chamado “gato”, pode ser condenado a até quatro anos de reclusão, além de ter que pagar multa.

Prejuízos

A Enel não soube informar sobre os dados gerais de prejuízos causados por gatos em Goiás, ou Região Metropolitana. Entretanto, no Brasil, concessionárias estimam que o furto de energia cause prejuízo de R$ 12 bilhões por ano. 

Segundo uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira dos Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), só em 2017, o número de consumidores que deixaram de pagar suas contas de luz aumentou mais de 50% apenas nas regiões sul e sudeste do país. Evidenciando um custo abusivo nestas contas.

 

Enel e Polícia Civil encontram furto em aeroclube  

Na última quinta-feira (18), a Enel Distribuição Goiás em parceria com a Polícia Civil e Polícia Técnico-Científica, realizou uma operação de combate ao furto de energia elétrica no Parque Aeronáutico Antonio Sebba Filho, na Região Noroeste da Capital. De acordo com a empresa, durante a ação, foram vistoriados cerca de 40 hangares e em 19, foram encontradas ligações clandestinas. Cinco pessoas foram presas.

Segundo a polícia, dentre os presos estão representantes de empresas que alugavam os hangares. Outras duas pessoas foram conduzidas para prestar depoimento. Os responsáveis devem responder por furto de energia.

Segundo o delegado Wellington Lemos, a operação foi considerada pelas instituições participantes como positiva, sobretudo, porque cumpriu o propósito de preservação à vida e ao patrimônio alheio. “Além do crime e do prejuízo em si, existe o perigo que tais instalações clandestinas oferecem em razão do risco iminente de acidente elétrico”, pontuou.

Em fevereiro, a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor do Estado de Goiás (Decon) deflagrou a Operação Energia Negativa, que desarticulou um grupo responsável por diversas fraudes, que resultam em furto de energia elétrica. De acordo com a Polícia Civil, quatro pessoas foram presas e mandados de busca e apreensão foram cumpridos em residências e estabelecimentos comerciais. Dentre os detidos estava um funcionário de uma empresa terceirizada contratada pela Enel para fazer a fiscalização de fraudes.

Denúncia

De acordo com a Enel, a denúncia de alguma irregularidade pode ser anônima. Basta acessar o site www.enel.com.br e preencher o endereço completo da ocorrência, para ajudar a combater o furto de energia. Se preferir, a denúncia pode ser pela Central de Relacionamento no telefone 0800 285 0196, ou pelo aplicativo Enel Distribuição Goiás. (Higor Santana é estagiário do Jornal O Hoje sob orientação do editor de cidades Rhudy Crysthian)

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja buscar