Quinta-feira, 22 de agosto de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Cidades

Novo viaduto vai cortar a BR-153

Postado em: 13-08-2019 as 06h00
Avaliado em R$ 9 milhões, viaduto deve desafogar o trânsito e criar corredor entre Novo Mundo e Universitário.

Higor Santana

As obras de construção do viaduto de ligação entre o Setor Leste Universitário e o Jardim Novo Mundo devem ser iniciadas neste mês, de acordo com a Prefeitura de Goiânia. O viaduto que será construído sobre a BR-153 entre os dois bairros, tem o objetivo de desafogar o trânsito no local, resultado do grande movimento em bairros das imediações. Orçado em cerca de R$ 9 milhões, a obra tem um prazo de 180 para ser entregue.

Segundo a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), o viaduto também conhecido como viaduto da Enel, passará em uma área entre da concessionária de energia e a uma subestação da Saneago, no Leste Universitário. De acordo com a Seinfra, a Rua 117, hoje sem saída, será aberta e seguirá até o Novo Mundo, passando por cima da BR-153. A prefeitura informou que está aproveitando a altura do terreno onde a Celg, atual Enel foi construída, e estendendo a via ali justamente sobre a rodovia aproveitando a topografia do terreno. 

Segundo técnicos municipais, o novo corredor também deve desafogar a Avenida Anhanguera, para que as pessoas que vão para a Região Leste da cidade possam trafegar evitando passar pela rodovia BR-153, já que o Jardim Novo Mundo e o Setor Leste Universitário, que não contam com entradas viárias.

Processo licitatório

Na última sexta-feira (9), a Secretaria Municipal de Administração (SMA), homologou o processo licitatório que definiu a Ibiza Construtora Ltda, como responsável pela construção do viaduto. No relatório, ficou estabelecido que a obra deve ser concluída em até 180 dias, após o recebimento da ordem de serviço. 

Segundo o edital, a construtora ficará responsável, durante cinco anos irredutíveis a reparar, corrigir, remover, reconstruir ou substituir, no total ou em parte, a obra caso se verifiquem vícios, defeitos ou incorreções, resultantes da execução ou de materiais empregados, no prazo estipulado pela prefeitura e sem nenhum ônus para o município.

Mobilidade e fluidez

O secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Dolzonan da Cunha Mattos, falou sobre a importância da obra. “O viaduto da Enel é uma prioridade da nossa gestão. É um compromisso da prefeitura em melhorar a mobilidade urbana e o tráfego dentro e no entorno da nossa Capital”, explicou Mattos.

Segundo o vereador Tiãozinho Porto, a obra garante melhorar o tráfego não só na região. “O crescimento da região torna a obra do viaduto ainda mais urgente e benéfica. Além de beneficiar os atuais moradores da região que já sofrem com os congestionamentos diários nas avenidas Olinda e Anhanguera, que são as duas vias de acesso ao Centro de Goiânia, evitará transtornos maiores após o aumento de fluxo já previsto, de forma que, a construção desse viaduto será uma melhoria para toda a cidade”, explica. 

Melhorias no trânsito 

No início do ano, além do viaduto no Jardim Novo Mundo, outras três obras foram anunciadas pela prefeitura para desafogar o trânsito de Goiânia. Uma delas é um viaduto no cruzamento da Marginal Botafogo com a Avenida Jamel Cecílio, no Jardim Goiás, local apontado por motoristas como crítico em horários de pico. A previsão é de que a obra se inicie já na segunda quinzena de agosto com duração de 15 meses.

Conforme apresentado na ocasião, a obra consiste na construção de um elevado na Jamel Cecílio com o objetivo de eliminar o cruzamento com a Marginal Botafogo e a Alameda Leopoldo de Bulhões. Segundo o projeto apresentado na reunião, as pistas da Marginal serão rebaixadas e uma rotatória será construída para dar acesso à Leopoldo de Bulhões. 

Ainda conforme o projeto, o complexo viário será composto por três níveis de passagem, assim como o do encontro das avenidas T-63 e 85. Ao mesmo tempo, a Marginal será prolongada da Jamel Cecílio até a Avenida 2ª Radial. O sentido contrário não está previsto, por enquanto, porque dependeria de desapropriações. Durante as obras, o cruzamento será fechado e os motoristas terão de passar por um desvio pela ponte da Rua 1.018.

Outro projeto é a construção de uma Ponte na Avenida Alpes sobre o Córrego Cascavel, também com início previsto para este mês, orçada em R$ 7,2 milhões. A Prefeitura anunciou ainda que além do viaduto na BR-153, a pasta está estudando a construção de outro elevado nesta rodovia sobre a Avenida Leste-Oeste, onde hoje existem os restos dos trilhos da antiga estrada de ferro Goiás. (Higor Santana é estagiário do Jornal O Hoje sob orientação do editor de cidades Rhudy Crysthian)

 

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja buscar