Terça-feira, 10 de dezembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Cidades

Ex-marido acusado de matar vereadora em Bom Jesus de Goiás é solto pelo TJ

Postado em: 30-11-2019 às 17h05
Produtor rural estava preso desde dezembro do ano passado, após suspeitos alegarem que o crime tinha sido encomendado por Vilmar Rodrigues. Foto: Reprodução / TV Anhaguera

Jorge Borges

A Justiça de Goiás mandou soltar neste sábado (30), o produtor rural Vilmar Rodrigues da Rocha, de 59 anos, acusado de matar a ex-mulher, a vereadora Roseli Aparecida de Oliveira, de 55 anos, em Bom Jesus de Goiás, no sul do estado. O acusado estava preso desde dezembro de 2018. Segundo a denúncia, ele ofereceu dinheiro a um grupo para que eles matassem a vítima simulando um latrocínio.

Segundo informações da Polícia Civil do Estado de Goiás (PC-GO), as investigações apontaram que o crime foi cometido devido a uma briga na divisão de bens após a separação do casal. A vereadora foi encontrada morta do dia 3 de dezembro do ano passado, dentro do carro, às margens da BR-452.

Os suspeitos, presos pouco após o crime, disseram à polícia que viram a vereadora abrindo o portão, a abordaram colocaram no carro e fugiram. Porém, a mulher teria reagido e o motorista, batido o carro. Em seguida, a executaram. Um dos suspeitos disse ainda que o crime tinha sido encomendado pelo ex-marido da vítima. Vilmar Rodrigues foi preso no dia 13 do mesmo mês.

Na petição de habeas corpus entrega à Justiça, a defesa alegou que o ex-marido tem idade avançada, está preso em condições precárias, tem problemas de saúde como hipertensão e depressão, precisa de acompanhamento médico e é o responsável por cuidar da mãe, já que o irmão e o pai são falecidos.

Mediante os fatos apresentados, os desembargadores do Tribunal de Justiça da região determinaram a expedição do alvará de soltura. Porém, Rodrigues precisará respeitar a medidas cautelares de ficar em casa durante a noite, comparecer à Justiça nos prazos determinados e não sair da cidade.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar