Terça-feira, 10 de dezembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Cidades

Brasil fica entre piores no ranking de educação do Pisa

Postado em: 03-12-2019 às 16h25
A OCDE divulgou o relatório nesta quarta (3); as áreas avaliadas foram leitura, matemática, ciências. Na região, o País só foi melhor que a Argentina – Foto: Sumaia Vilela/AB.

Nielton Soares

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou, nesta quarta-feira (3), o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa). O Brasil aparece dentre as 20 piores colocações no ranking das três áreas de educação analisadas.

O estudo é o principal meio de avaliação da educação básica no mundo e mostra o desempenho em matemática, ciências e leitura dos alunos de 15 anos de 79 nações e territórios.

Embora esteja entre os piores, o Brasil ficou à frente em uma ou mais disciplinas em comparação aos países latinos: Argentina, Colômbia e Panamá. Porém, o País apresentou resultados menores em todas as disciplinas que Uruguai, Chile e México.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, em entrevista após receber o relatório do Pisa, responsabilizou os governos anteriores pela má avaliação dos estudantes. “Estamos estagnados desde 2009, estatisticamente com o mesmo desempenho no Pisa”, frisou.

Anteriormente, há cerca de duas semanas, Wintraub, chegou a comentar que o Brasil seria o último colocado na América Latino no relatório do Pisa.

Leitura

A avaliação do Pisa é realizado de três em três anos. Cada edição há uma ênfase em uma das áreas de conhecimento. Dessa vez, o exame focou na leitura, assim como em 2009, quando o Brasil obteve 412 pontos, agora registrou 413. Segundo o OCDE, agora o País não apresentou melhorias nessa disciplina. “Depois de 2009, na matemática, assim como na leitura e na ciência, o desempenho médio pareceu flutuar em torno de uma tendência estável”, diz o relatório.

Em relação à última avaliação, em 2015, o Brasil permaneceu estagnado na área de leitura, apenas passou de 59ª para a 58ª colocação, atrás de países como México e Romênia. Em ciências o País caiu de 63ª para a 67º posição e em matemática desceu de 66º para o 71º lugar.

China liderou

Pequim, Xangai, Jiangsu e Guangdong - avaliadas como uma só região – lideraram o ranking em todas as disciplinas. Ainda na Ásia, outro destaque foi Singapura, segunda colocada nas três áreas avaliadas. Já os piores resultados mundiais ficaram República Dominicana e Filipinas. (Com informações da Agência Brasil)

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar