Domingo, 31 de maio de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Cidades

MP acusa dois guias por crimes sexuais em Caso João de Deus

Postado em: 13-01-2020 às 17h20
Os acusados realizavam o transporte dos fiéis do Rio Grande do Sul até Abadiânia e são suspeitos de terem conhecimento dos abusos do médium - Foto: MPGO

Igor Afonso

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) ofereceu nesta segunda-feira, 13, uma denúncia contra dois guias que realizavam o transporte dos fiéis do Rio Grande do Sul até Abadiânia e que tinham conhecimento dos abusos praticados por João Teixeira de Faria, o médium João de Deus.

 Uma nova fase da investigação foi inaugurada e visa apurar a existência de uma rede de proteção para o cometimento dos crimes sexuais.

As investigações apontam que os crimes foram cometidos entre janeiro de 2009 e janeiro de 2011. João de Deus já foi condenado a 19 anos e 4 meses de reclusão em regime fechado por violação sexual mediante fraude contra duas mulheres e estupro de vulnerável contra outras duas, além de quatro anos de prisão, em regime aberto, por porte ilegal de armas.

Segundo os promotores de justiça, a participação dos guias nos crimes era o de terem conhecimento sobre os atos praticados pelo médium e não reportarem às autoridades, sendo assim, não só coniventes mas também co-agentes para que as vítimas não acionassem a justiça.

Em razão disso, o primeiro guia foi acusado por seis crimes sexuais e o segundo, por dois crimes sexuais.O MP-GO ofereceu 12 denúncias contra o médium, envolvendo 59 vítimas cujos crimes não estão prescritos e 89 prescritos. Já procuraram o MP-GO cerca de 330 mulheres – destas, 194 formalizaram denúncias contra ele.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar