Segunda-feira, 06 de abril de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Cidades

Governo Federal gastou R$ 4,6 milhões para buscar 34 brasileiros na China

Postado em: 25-03-2020 às 15h40
Os repatriados e servidores, que participaram da Operação Regresso à Pátria Amada Brasil, ficaram de quarentena por 14 dias na ALA-2 de Anápolis – Foto: Reprodução.

Da Redação

O Governo Federal gastou ao todo R$ 4,6 milhões dos cofres públicos para resgatar 34 brasileiros que estava isolados em Wuhan, na China, devido ao surto inicial do novo coronavírus.

O cálculo desse montante foi feito pelo jornal Estado de S. Paulo, que teve acesso aos documentos do Comando da Aeronáutica. A Operação Regresso à Pátria Amada Brasil foi Coordenada pelo Ministério da Defesa, e aconteceu entre 5 e 9 de fevereiro deste ano. Eles ficaram 14 dias confinados na ALA 2 - antiga Base Aérea de Anápolis (GO).

Após o fim da operação, se constatou por meio de vários exames, que nenhum dos repatriados ou servidores envolvidos estava infectado pelo novo coranavírus (Covid-19).

Inicialmente, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido – RJ) hesitou em permite à operação, argumentando que a Força Aérea Brasileira (FAB) estava “arrebentada”. Além disso, a estimativa era de gastos na casa dos U$ 500 mil (R$ 2,5 milhões), com frete de um avião até a China. 

Confinamento 

Apenas para o confinamento dos repatriados e serviços, a Aeronáutica gastou R$ 727 mil. Isso para promover reformas, comprar de equipamentos, mantimentos e insumos médicos para atender as pessoas. O grupo foi composto ainda por mais 24 servidores civis e militares, que tiveram que viajar até a China. 

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar