Cidades

Empresários Lotéricos de Goiás pedem a prefeitos que loterias permaneçam abertas

Postado em: 23-02-2021 às 20h20
Grupo solicita que os decretos considerem estabelecimentos como atividade essencial | Foto: reprodução

Da Redação

Um ofício do Sindicato dos Empresários Lotéricos do Estado de Goiás (Seloesgo), enviado nesta terça-feira (23/02), para a Associação Goiana de Municípios (AGM) pede que os prefeitos não fechem as loterias em suas cidades. O grupo solicita que os decretos considerem as casas lotéricas como atividade essencial e tampouco diminua o horário de atendimento. A presidente do Seloesgo, Nelma Martins Fernandes, argumenta que as casas lotéricas são o único correspondente bancário disponível em vários municípios goianos.

“Não dá para fechar tudo, enquanto é pelas loterias que muitas pessoas recebem Bolsa Família e outros benefícios”, explica. Segundo o sindicato, cerca de 70% dos pagamentos dos programas de benefícios sociais do Governo Federal por meio de cartões magnéticos são efetuados nas unidades lotéricas.

A Seloesgo garante que todas as 523 casas lotéricas em Goiás estão cumprindo com os protocolos de segurança, como a obrigatoriedade do uso de máscara e álcool em gel por clientes e colaboradores, além do distanciamento social nas filas. O ofício do sindicato relembra que a essencialidade dos serviços prestados pela Caixa Econômica Federal, correspondentes e unidades lotéricas foi reconhecida por decretos tanto do Governo Federal quanto do Estadual. 

1 Comentário

Sidnei Pereira da Silva Amém 23-02-2021 as 21:02h Responder

Boa noite, tem q levar em consideração q ha uma grande parte da população q não consegue assessar o aplicativo CX TEM , fazendo com q as agências da Cx fiquem lotadas , enquanto a ag funciona das 08:00 as 13:00, as Loterias tem o horário das 8:00 as 18:00.

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar