24 de março de 2019 - domingo

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cultura
História
30-01-2017 | 06h00
Grande Hotel de Goiânia faz 80 anos
Um dos principais prédios do projeto arquitetônico inicial da Capital tem aniversário sem comemorações

Natália Moura

No dia 23 de janeiro de 1937, foi inaugurado na nova Capital de Goiás – então com 3 anos – o Grande Hotel da cidade. O prédio foi uma das mais importantes construções da época e hospedou pessoas de renome que vinham a Goiânia. A construção, hoje, não funciona mais como um hotel, e sim como um centro cultural e museu. O Grande Hotel foi considerado Patrimônio Histórico de Goiânia, em 18 de novembro de 2003, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan. 

Segundo o livro A Construção: Cimento, Ciúme e Caos nos Primeiros Anos de Goiânia,  do jornalista Iúri Rincon Godinho, o hotel – um dos três maiores prédios de Goiânia na época – estava praticamente pronto desde 1936, mas a inauguração foi marcada para janeiro do ano seguinte. Goiânia possuía luz elétrica, até então um luxo, mas o serviço não tinha a melhor qualidade. Godinho narra que naquela noite a luz acabou no meio dos discursos.

Há registros que o Grande Hotel de Goiânia já recebeu hóspedes ilustres –  como o poeta chileno Pablo Neruda e o grande escritor brasileiro Monteiro Lobato. Construído sob influência da art déco, assim como principais prédios da cidade, o Grande Hotel possui 60 quartos e foi pintado de rosa, cor que conserva até hoje. Situado na Avenida Goiás esquina com a Rua 3, no Centro da cidade, o hotel enfrentou alguns períodos de inatividade ao longo dos anos. 

Em 2004, o edifício passou por um processo de restauração, e seu projeto inicial foi respeitado em sua fachada. Há três anos, a Secretaria de Cultura de Goiânia (Secult) abriu um projeto para receber no espaço atividades culturais. O Ocupem as Ruas, projeto de revitalização cultural das ruas do Centro, realizou atividades no hotel. Com festas, apresentações culturais, lançamento de livros, o Grande Hotel relembrou os tempos em que recebia bailes e era local de comemorações dos goianienses. 

O centro cultural também possui uma Biblioteca Municipal Infantil e Juvenil no térreo. Algumas secretarias da prefeitura utilizavam salas do prédio, e uma parte é utilizada pelos funcionários do INSS. Com a mudança de gestão da Prefeitura de Goiânia, ainda não foi decidido quem coordenará o centro cultural e suas atividades. Segundo a assessoria da Secult, o prédio permanece desativado por tempo indeterminado.

(62) 3095-8700