14 de dezembro de 2017 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cultura
ARTE
20/04/2017 | 06h00
Artista goiano cria projeto de intervenções urbanas com enigmas pela Capital
‘Decifra-me’ pretende criar interação entre pessoas e arte

O artista goiano Hal Wildson, de 25 anos, revelou em suas redes sociais um projeto bem inusitado de ‘arte urbana interativa’ em Goiânia. Chamado Decifra-me, a ação conta com diversas manifestações artísticas espalhadas pela Capital, mas com um detalhe: elas terão um enigma. As pessoas que descobrirem as respostas das charadas, presentes nas intervenções, ganharão uma obra exclusiva do artista. Ao todo, serão 30 obras presenteadas.

De acordo com o Hal, a ideia surgiu depois de muito tempo pensando em como poderia possibilitar uma interação maior do público com suas obras. “O artista precisa conversar com o seu público, se conectar com o seu tempo. Meu objetivo é fazer com que as pessoas parem para refletir sobre a arte e o indivíduo. Muitas questões importantes passam despercebidas na sociedade; a arte tem um papel importante nesse processo e deve ser usada para o progresso da humanidade. Para que a mudança aconteça é preciso que as pessoas sintam-se presentes, vivas, conectadas; esse é o meu desafio artístico”, explica Hal.

No decorrer das semanas, o artista pretende espalhar suas intervenções por vários bairros de Goiânia. A primeira está no setor Pedro Ludovico, mas a localização exata tem que ser descoberta por meio de pistas dadas em suas redes sociais. A pessoa que desvendar o enigma deve enviar a resposta para seu instagram @halwildson. 

Hal Wildson é um jovem artista visual e escritor criado no interior de Goiás. Atualmente, vive em Goiânia, onde estuda Artes, e investiga poéticas urbanas. Autodidata, as bases da sua produção são as experiências que vive e as pessoas que encontra no caminho. Sua vida artística começou cedo, ainda no interior. Há mais de dez anos, aprimora as técnicas de pintura, desenho, colagem, fotografia e poesia: um processo híbrido que resulta em “poemas pictográficos” e “poesias-visuais”, títulos dados pelo próprio artista que resumem seu trabalho multifacetado.  

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)