22 de outubro de 2017 - domingo

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cultura
Vazamento
11/08/2017 | 17h40
HBO ofereceu 250 mil dólares para hackers que invadiram seu sistema
Email de 27 de julho indica negociações entre a emissora e os hackers

Os hackers por trás do vazamento de informações e conteúdo da HBO liberaram a captura de tela de um e-mail que mostra a emissora oferecendo 250 mil dólares (R$ 790 mil) para evitar a divulgação. O canal considerou a quantia como uma "recompensa" por ter sido encontrada uma falha crítica no sistema da empresa. É uma prática comum em grandes companhias utilizar os serviços de hackers categorizados como "White Hats", cujo a intenção não é prejudicar, mas sim testar os sistemas de proteção para encontrar possíveis brechas, informa-las e corrigi-las. 

É provável que a negociação inicial não funcionou, visto que a troca de e-mails ocorreu em 27 de julho, dias antes das notícias do ataque saírem a público e dos invasores exigirem a quantia de "seis meses de salário" de um executivo do canal, algo em torno de 6 milhões ou 7,5 milhões de dólares, tudo em moeda eletrônica, as chamadas "bitcoins". Os hackers ameaçaram vazar o contato pessoal do elenco de Game of Thrones caso a HBO não aceitasse realizar o pagamento.  

Recentemente, um executivo não-identificado enviou uma carta aos hackers que pede que o grupo aumente o prazo da entrega do dinheiro em uma semana, enquanto a empresa adquire as moedas de bitcoin. "Vocês têm a vantagem de ter nos surpreendido. No espírito da cooperação profissional, estamos pedindo que você estenda o prazo em uma semana", diz a mensagem. 

O ataque atingiu a empresa no final de julho e levou cerca de 1,5 terabytes de informações, que incluíam episódios inéditos de Ballers e Room 104 e roteiros de Game of Thrones.

Tópicos:  HBO,   vazamento,   hackers

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)