22 de julho de 2018 - domingo

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cultura
Música
13/01/2018 | 08h30
‘Verão Sertanejo’ chega ao segundo dia com atrações jovens e tradicionais
A noite da última sexta (12) foi embalada por hits de Luan Santana, Jads & Jadson e a dupla feminina Maiara & Maraísa

GUSTAVO MOTTA*


Caldas Novas recebe neste sábado (13) o segundo dia do Verão Sertanejo com atrações de várias gerações subindo ao palco – do universitário Gusttavo Lima aos veteranos Zezé di Camargo & Luciano e Aviões do Forró. A noite da última sexta (12) foi embalada por hits de Luan Santana, Jads & Jadson e a dupla feminina Maiara & Maraísa. “A alegria que a galera daqui tem é contagiante – dá um friozinho na barriga toda vez que sabemos que vamos tocar aqui em Caldas, porque sempre queremos fazer nosso melhor”, comemoram as irmãs. 

A programação também conta com atrações da música eletrônica. A Dj e produtora Thascya empolgou o público, na última sexta (12). Neste sábado (13) a animação techno fica por conta do Dj Thomas Gold. Outros artistas que sobem no palco são Kleo Dibah, Bruno & Barretto, João Bosco & Vinícius, Aviões do Forró, Gusttavo Lima, e a dupla Henrique & Juliano – que fecha o festival. Outro nome de destaque que deve animar a noite é a dupla Zezé di Camargo & Luciano.

Os irmãos Mirosmar e Welson de Camargo começaram a fazer sucesso em 1989 com o hit É o Amor, após o irmão mais velho visitar a família em Goiânia, vindo de São Paulo com propostas de estúdios que aceitariam gravar com o artista caso ele formasse uma dupla. Em um mês, os irmãos se encontraram em São Paulo e Welson recebeu o nome artístico de Luciano. Antes mesmo da dupla lançar um disco, uma cópia da música foi enviada para a rádio Terra FM de Goiânia, e se tornou a mais pedida da cidade.

Hit após hit, a dupla debutou com seu primeiro disco em 1991, que foi um grande sucesso – em apenas seis meses foram vendidas mais de 750 mil cópias. Desde então, a dupla encabeça grandes eventos da música sertaneja e tem estourado nas rádios com canções que se mostraram atemporais. Outra prova do sucesso é o lançamento do filme 2 Filhos de Francisco (2005), dirigido por Breno Silveira. O longa acompanha os esforços do pai dos irmãos, Francisco Camargo, em alavancar a carreira de Mirosmar, que chega ao sucesso quando se une ao irmão Luciano.

Atração de destaque na segunda noite do Verão Sertanejo, a dupla participou de um breve bate-papo com o Essência. Os artistas comentaram um pouco sobre a longevidade na estrada, a relação com jovens nomes do sertanejo, o sucesso que atravessa décadas, a intensa agenda de apresentações e expectativas para um grande show.

*Integrante do programa de estágio do jornal O HOJE sob orientação da editora Flávia Popov


SERVIÇO

Festival ‘Verão Sertanejo’ – segunda noite

Quando: sábado (13)

Onde: Lagoa Termas Parque – Caldas Novas (GO)

Horário: 21h

Entrada: entre R$ 250 e R$ 2.900 – mais informações pelo número (64) 3455-0150 


EntrevistaZezé di Camargo & Luciano 

Qual a sensação de tocar praticamente em casa (uma cidade goiana)?

Zezé di Camargo: Maravilhoso. Já sabemos que o ano vai ser muito especial, porque vamos começar ele tocando em nossa terra. É uma espécie de bênção pra nós.


Como é a sensação de dividir o mesmo palco com artistas jovens que se inspiram no trabalho de vocês?

Luciano: É algo sem palavras! Estar em um palco com nomes tão importantes do nosso cenário musical já é especial demais, e saber que fizemos parte da vida e da carreira deles – como influência e como ídolos – não tem preço pra nós. 


Vocês sentem alguma pressão causada por tamanha responsabilidade?

Zezé di Camargo: Eu não enxergo isso como uma pressão. É uma honra ser influência para tantos nomes. É algo muito importante para o gênero. Graças a Deus, o sertanejo é muito unido. Acredito que por isso ele é um dos estilos mais tocados no país. A parceria com outros artistas também é muito importante – já dividimos cena com grandes nomes da música, e isso é relevante.


A música que os artistas mais jovens estão fazendo também tem inspirado o trabalho de vocês?

Luciano: Muito. É importante pra gente com 27 anos de carreira. É preciso ter sempre essa modernidade e renovação. Por exemplo, Flores em Vida (lançada em disco ao vivo homônimo de 2015) tem esse arranjo mais jovem, massem esquecer do que é a nossa essência. Ela foi bem recebida e se tornou uma das músicas mais executadas nas rádios no seu ano de lançamento.


Vocês seguem algum ritual antes das apresentações?

Zezé di Camargo: Sim, nós oramos.


Ainda existe algum nervosismo ou frio na barriga antes de subir em um palco?

Luciano: Sempre tem. Cada lugar é diferente e cada show tem sua emoção própria.


Uma apresentação tem muitos detalhes – da luz aos figurinos. Como tem sido o trabalho para fazer melhores shows?

Zezé di Camargo: Estamos sempre antenados em trazer ao público as tendências. Eles querem ver sempre novo show, e a gente prima muito por isso também. Temos, a cada ano, turnês que diversificam os muitos aspectos de uma apresentação, com mudança de cenário e aleteração em nosso repertório, sem perder músicas que marcaram a nossa carreira, e incluindo aquelas que se destacam em nossos trabalhos mais atuais.


O próximo show de vocês vai acontecer em Maceió (20) e depois a dupla se apresentam em cidades paulistas (Praia Grande no próximo 26, entre outras). Como lidar com essa rotina de apresentações em lugares tão diferentes?

Luciano: Amamos! Estar em cidades diferentes é muito bom. Fazemos shows no Brasil inteiro. Isso é bem prazeroso – conhecer novas pessoas, culturas, locais. 


Vocês sentem que a energia do público muda de lugar para outro?

Zezé di Camargo: Sem dúvidas. Percebo que quando ficamos muito tempo sem voltar em um lugar a emoção é outra porque a saudade é um tempero para as nossas apresentações – mas cada lugar tem públicos diferentes.


Vocês recebem muitas mensagens de fãs no exterior?

Luciano: Sim – de vários países. Eles nos cobram shows. O mercado latino vem crescendo muito. Artistas estão indo cada vez mais ao encontro desses públicos. Temos um caso de amor com a Argentina, onde sempre alcançamos recordes de público.  

Tópicos:  Verão,   Sertanejo,   Caldas Novas,   Zezé ,   Luciano

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)