23 de janeiro de 2019 - quarta-feira

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cultura
Luto
15-05-2018 | 12h53
Morre aos 87 anos Tom Wolfe, pai do "Novo Jornalismo"
Causas da morte não foram reveladas. Wolfe era publicado no Brasil pela Companhia das Letras

Guilherme Araujo*

Morreu na tarde desta terça-feira (15) o escritor e jornalista estadunidense Tom Wolfe, autor de clássicos como Radical Chic e A fogueira da vaidade. A informação foi confirmada por seus agentes. 

Nascido em 1931 em Richmond, nos Estados Unidos, Wolfe era considerado o pai do chamado "Novo Jornalismo", vertente do jornalismo literário que utiliza em seu processo de criação aspectos que vão contra as normas pré-estabelecidas de estrutura de texto, como observação participante e descrições aprofundadas.

Famoso desde a década de 1970 por seus trajes de três peças e as camisas de colarinho branco, Wolfe sempre trazia consigo incontáveis histórias dos bastidores de suas mais famosas reportagens.

Diante de seu legado, em 2014, durante uma entrevista, chegou a dizer que sua vida também foi feita de erros, sendo um dos maiores efeitos negativos deixado pelo Novo Jornalismo o "abuso da primeira pessoa do singular. Um erro que eu mesmo cometi".

(62) 3095-7800