20 de outubro de 2018 - sábado

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cultura
Teatro
16/05/2018 | 06h00
Espetáculo traz representatividade da Consciência Negra
A encenação é permeada de humor e dinamismo, divertindo e emocionando não só nosso seu público-alvo, mas também os adultos que acompanham essas crianças

SABRINA MOURA*


IGI – A Árvore da Vida será apresentado, nesta quarta-feira (16) e quinta-feira (17), para crianças e jovens, estudantes das redes municipal e estadual de Goiânia. O espetáculo estará em cartaz para a comunidade, nos próximos dias 8 e 9 de agosto, no Teatro Sesi Ferreira Pacheco.

A encenação é permeada de humor e dinamismo, divertindo e emocionando não só nosso seu público-alvo, mas também os adultos que acompanham essas crianças. “Quando decidimos montar o espetáculo, víamos muitas produções voltadas para o público infantil e infantojuvenil, que trabalhavam com os clássicos da Disney. Nossa montagem começou abordando as lendas indígenas, estamos sempre pesquisando, e decidimos fazer três montagens que trabalhasse com as três raças”, conta o diretor artístico Altair de Sousa. 

“Começamos com as lendas indígenas e passamos para o tema africano – um espetáculo que já era apresentado no Rio de Janeiro –, que traz um personagem negro como protagonista. Decidimos trabalhar esse texto para trazer às crianças uma história que falasse sobre a identidade negra, que será presente na população brasileira, fazendo com que as pessoas – principalmente os alunos – se sentissem identificados com a história”, completa.

A peça é desenvolvida em um ambiente ancestral africano onde o protagonista, em uma viagem fantástica por dentro de uma árvore – o baobá –, onde ele busca a folha sagrada que curará sua mãe. Durante essa procura, ele esbarra em seres mitológicos africanos, onde ele aguça e põe sua inteligência em prova, aprendendo sobre ecologia e respeito à criação, amadurecendo suas impressões gerais onde ele finalmente cresce: passando de menino a homem, sendo esta a folha sagrada que ele conquista. “A história que acontece na África apresenta os códigos da mitologia africana, mostra a importância de falar sobre essa raça que nos representa na nossa identidade, afinal nascemos desse berço da África”, comenta Altair. 

*Integrante do programa de estágio do jornal O HOJE sob orientação da editora Flávia Popov


SERVIÇO

Quando: quarta-feira (16) e quinta (17)

Onde: Teatro Goiânia (Av. Tocantins, 503-561 - St. Central)

Horários: 10h;14h e 15h30 (no dia 16) e 15h30  (no dia 17)

Espetáculo especial para estudantes da rede municipal e estadual de Goiânia 

Entrada gratuita 

Para a comunidade em geral: 8 e 9 de agosto no Teatro Sesi Ferreira Pacheco (Goiânia)

 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)