20 de outubro de 2018 - sábado

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cultura
Baixa Terapia
09/06/2018 | 10h00
Comédia de Antonio Fagundes chega à Anápolis e Goiânia
Já teve uma "DR"? Você não imagina a deles! A peça Baixa Terapia é uma louca comédia com diálogos ácidos, às vezes contraditórios, que fluem num ritmo vertiginoso e mantém o público ligado

Escrita pelo argentino Matias Del Federico com a direção de Marco Antônio Pâmio, é a mais nova peça de Antonio Fagundes, que encabeça o elenco composto por Mara Carvalho, Alexandra Martins, Ilana Kaplan, Fábio Espósito e Bruno Fagundes

Já teve uma "DR"? Você não imagina a deles! A peça Baixa Terapia é uma louca comédia com diálogos ácidos, às vezes contraditórios, que fluem num ritmo vertiginoso e mantém o público ligado desde o primeiro minuto. O espetáculo chega a Goiás com apoio e produção local da Cultura do Riso e Grupo Topbrasil, sendo que na sexta-feira (15/06), às 19h, em Anápolis no teatro São Francisco e no sábado (16/06), também às 19h, em Goiânia no teatro Rio Vermelho.

Baixa Terapia é uma debochada comédia com um final que pega todos de surpresa. Três casais, um após o outro, chegam para uma sessão de terapia. Quando se encontram, descobrem que esta sessão será em grupo e ainda que a psicóloga não estará presente. Ela deixou a sala preparada para recebê-los com um pequeno bar - onde não falta whisky, e uma mesa com envelopes numerados com instruções passo a passo de como devem conduzir essa sessão especial. O objetivo é que todas as questões sejam resolvidas em grupo. A partir daí vem à tona queixas, confissões, suspeitas, revelações, verdades e mentiras da maneira mais escrachada para eles e divertidíssima para o público.

Os três casais são formados por Ariel (Antonio Fagundes) e Paula (Mara Carvalho), Estevão (Bruno Fagundes) e Tamara (Alexandra Martins) e Roberto (Fábio Espósito) e Andrea (Ilana Kaplan). São pessoas com diferentes problemas e conflitos. A sessão corre regada a whisky e vai se aprofundando nos problemas de todos eles.

Cada envelope trata de temas para cada um dos casais. O ambiente vai esquentando até tornar-se quase caótico. Não são todos que estão dispostos a se abrir para falar dos assuntos que os afligem e aos seus parceiros - já que ocultam algo que jamais revelariam. No final, a sessão de terapia se converte em uma armadilha hilariante.

O objetivo é que todas as questões sejam resolvidas em grupo. Cada envelope traz uma situação mais engenhosa que a outra, transformando a sessão num caos engraçado.  

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)