21 de junho de 2018 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cultura
Opções
12/06/2018 | 06h00
Quando o amor está no ar
Flecha do cupido acerta o coração dos apaixonados que celebram hoje o Dia dos Namorados

GABRIELLA STARNECK*

Cartas românticas, flores e chocolates. Essas são as opções mais tradicionais de se presentear o (a) parceiro (a) no Dia dos Namorados, celebrado hoje (12) em todo o território nacional. Embora a data destinada à união amorosa, entre namorados ou casais, não seja unânime – já que nos Estados Unidos e na Europa o dia é celebrado em 14 de fevereiro –, uma coisa é comum em todas as localidades: os cônjuges aproveitam a oportunidade para agradar os seus parceiros e agradecê-los pelos momentos bons e ruins que foram compartilhados. 

Muito mais que uma data comercial, o Dia dos Namorados é um momento oportuno para celebrar o amor, o companheirismo, a dedicação ao próximo, a fidelidade e o comprometimento com o outro – principalmente nos dias de hoje, em que as relações interpessoais são tão banalizadas. Mas, se essa data tem o poder de contagiar aqueles que estão apaixonados, ela também pode ser ‘maléfica’ para as pessoas que estão em busca por um amor.

A ideia de que é necessário ter um (a) parceiro (a) para ser feliz ainda é muito difundida, mas cuidado! Como já dizia o ditado popular, ‘é melhor estar sozinho do que mal acompanhado’. Não ter um (a) namorado (a) não é sinônimo de solidão, até porque existem muitas pessoas que têm um cônjuge e se sentem muito mais solitárias do que aquelas que estão sozinhas. Sem falar nas pessoas que optam por namorar por ‘status’ – o que é pior ainda!


Celebrar

Para os apaixonados de plantão, não deixe de aproveitar o Dia dos Namorados para surpreender o (a) parceiro (a). Todo mundo gosta de ser ‘mimado’, principalmente quando esse mimo vem de quem se ama. Não é necessário ter muito dinheiro para fazer algo marcante, nem mesmo muita criatividade – o Youtube consegue ajudar muito aqueles não têm a mente ‘fértil’. O que não vale é dar desculpinhas que não teve tempo, dinheiro ou criatividade para fazer uma surpresinha para o (a) companheiro (a).

Se você tem uma condição financeira melhor, diversos restaurantes oferecem jantares românticos com decoração temática para os casais – dos mais variados presos. No máximo será necessário destinar um tempinho para escolher a melhor opção. Em relação ao presente, a situação se repete: há de todos os valores. Flores, cartões, chocolates, ursinhos de pelúcia e perfumes são algumas das sugestões, mas você pode inovar e dar algo diferente. Por que não? 

Mas para aqueles que estão passando pela crise ou estão economizando para destinar o dinheiro para outro fim, não se preocupe! Se você quer presentear seu parceiro use a criatividade, caso não tenha, utilize a internet a seu favor para usar e abusar da imaginação. Há vários vídeos que ensinam a fazer coisas fáceis – e também complexas – para mimar o cônjuge. Em relação ao jantar, vamos combinar que não é preciso ir a um restaurante, né? Existe coisa mais romântica que um jantar a luz de velas? Só serão necessários alguns dotes culinários para preparar aquela comidinha especial. Nesse dia, o que vale é o amor, independente da forma como ele é expresso!


‘Tô solteiro’. E agora? 

Para você que não tem um (a) parceiro (a) e fica triste no Dia dos Namorados por ver fotos de casais, fica um alerta: as relações amorosas não são tão belas e felizes como mostram as fotografias. Claro. Todo casal tem seus bons momentos, mas nem só de flores se sustenta uma relação. Como já dizia o provérbio bíblico, ‘o amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta’. Por isso, é preciso estar preparado para adentrar em um relacionamento com sinceridade e comprometimento. Tudo tem o seu tempo!

Se você não tem um (a) namorado (a), desfrute a sua fase de solteiro (a). Não precisa se trancar dentro de casa só porque é Dia dos Namorados. Ao invés de ficar na ‘fossa’ durante esse dia, aproveite para reunir os amigos, em casa, e fazer ‘aquela resenha’, ou então programe de assistir a um filme, jogar um boliche ou até mesmo ir ao parque. 

Mas, se realmente bater aquela ‘bad’ e você não quiser sair de casa, aprenda a descobrir os seus gostos pessoais – não ter alguém não é o ‘fim do mundo’.  Então calma! Na hora certa, geralmente quando menos se espera, você encontra alguém que saiba te valorizar. Só não vale se diminuir e aceitar o (a) primeiro (a) que aparece, mesmo que ele (a) não mereça, para se amoldar aos padrões. Lembre-se: amor próprio sempre em primeiro lugar!

*Integrante do programa de estágio do jornal O HOJE sob orientação 

da editora Flávia Popov 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)