26 de maio de 2019 - domingo

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Cultura
FEMINISMO
15-05-2019 | 06h00
‘Feira das Minas’ um passo para o mercado
Com o objetivo de ajudar as mulheres a empreender, o evento ocorre mensalmente na Capital, sendo sempre aos domingos

Isabela Serra e Guilherme Melo*

Um movimento que mescla cultura, movimentos sociais e beleza, a ‘Feira das Minas’ marcou na Capital o primeiro domingo de maio (5). Ela é aberta para todo tipo de exposição, e, voltada para enaltecer o empreendedorismo feminino em Goiânia. Além disso, tem o intuito de dar visibilidade para tantas mulheres que ainda não divulgaram seus trabalhos. 

A feira estimula o empreendedorismo feminino, pensando nisso recebemos no estúdio do jornal O Hoje, uma das criadoras da feira Pauline Arroyo. Segundo ela a ideia surgiu quase como uma brincadeira. “Estava eu, uma prima e uma amiga, organizando um brechó. Ficamos animadas com o processo, que assim decidimos chamar mais garotas para dar uma maior visibilidade. De início, reunimos cerca de dez meninas, como temos ideais parecidos de feminismo, escolhemos um lugar de visibilidade em Goiânia, é o primeiro passo para o mercado”, explica Pauline. 

Veja abaixo a entrevista.


Segundo a jovem, o objetivo principal do evento é expandir a visão e proporcionar oportunidade para mulheres na Capital. “Para participar, a produção deve ser organizada pelas mulheres. Visamos empreendedoras e microempreendedoras. Além disso, o espaço é aberto para todos, desde um cachorrinho a uma criança”, revela. 

A Feira das Minas além de entretenimento, também é uma forma de levar conhecimento. Cada edição é realizada um bate papo de assuntos diversos, por meio de pessoas que entendem do assunto, para a gente aprender uma com as outras. “Já levamos advogada, psicóloga, para orientar como as mulheres devem agir em situação de abuso. Principalmente, em abuso no ambiente de trabalho. Muito se fala do ato, mas pouco vemos soluções ou orientações”, comenta Arroyo. Ela que essa é uma maneira de deixar as mulheres mais “seguras” para avançarem no empreendedorismo. 

Evento

A feira ocorre mensalmente, sempre aos domingos, no Centro Cultural Martim Cererê. O evento conta com apresentações musicais, além de ser comercializado artesanatos, acessórios, suculentas, comidas, brechós, flash tattoo. 

Mercado

Um levantamento recente da Serasa Experian mostra que o Brasil tem hoje 8% das mulheres são donas do próprio negócio, e, 59,9% dos cargos gerenciais são comandados por homens enquanto apenas 39,1% são por mulheres, onde as mulheres dedicam 18,1 horas semanais aos cuidados de pessoas ou afazeres domésticos – cerca de 73% a mais de horas do que os homens (10,5 horas semanais). 

*Integrantes do programa de estágio do jornal O HOJE 

 

(62) 3095-8700