Terça-feira, 11 de agosto de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Cultura

"Boca a Boca": Cidade de Goiás vira cenário de nova série da Netflix

Postado em: 18-07-2020 às 09h00
Casa de Cora Coralina, Praça do Coreto e Igreja do Rosário se transformam na cidade fictícia onde se inicia uma epidemia contagiosa transmitida pelo beijo - Foto: Reprodução

Igor Afonso

Estreou na última sexta-feira (17), na Netflix, a série “Boca a Boca” que apresenta um surto epidêmico causado por uma infecção contagiosa transmitida pelo beijo. Goiás faz parte do cenário da série, com gravações em pontos históricos da Cidade de Goiás.

A casa de Cora Coralina, a Igreja do Rosário, a Praça do Coreto e a ponte da Casa de Cora Coralina, se transformam na pequena e fictícia cidade de Progresso, que é atingida pela epidemia. A série pretende explorar os desejos libertários de uma juventude liberal, mas presa em uma comunidade muito conservadora.

A atriz Denise Fraga, que interpreta Guiomar na série afirma que “É uma sincronicidade louca fazer uma série que fala de uma epidemia antes de tudo o que aconteceu. É muito interessante essa sincronia da vida com a arte. O melhor da série é ver como as pessoas agem em uma situação limite. Ela vai mostrando como caem os preconceitos e as ‘verdades’”.

A série foi escrita e gravada antes da pandemia do novo Coronavírus assolar o mundo e segundo o diretor, Esmir Filho, apesar da infecção ser uma parte importante da trama, ela é apenas um início para a história.

“A ideia era justamente que a epidemia fosse um ponto de partida para que a gente lançasse uma luz sobre os relacionamentos e mostrar o que está doente na sociedade. A epidemia mostra como as relações ficam mais intensas nessa cidade. Eu já tinha terminado a série [quando o coronavírus chegou], mas o que posso dizer é que ela vem em boa hora porque a mensagem que passa é de afeto, acolhimento e compreensão”, destaca o cineasta.

A trama começa quando, após uma festa de adolescentes, uma pessoa é infectada pela misteriosa doença e além dos efeitos rápidos no corpo e do contágio fácil, a epidemia escancara as relações humanas e faz os protagonistas olharem para o preconceito e a intolerância com outros olhos.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar