Cultura

Brasileira concorre a prêmio por curta sobre quarentena filmado no Alasca

Postado em: 20-01-2021 às 16h00
A diretora mato-grossense Moema Umann produziu filme em parceria com o roteirista e diretores argentinos Diego Medvedocky e Luis Aguer | Foto: divulgação

Nathan Sampaio

A brasileira e diretora de cinema Moema Umann, natural de Barra do Garças - Mato Grosso, região do Araguaia, está concorrendo ao prêmio de melhor curta-metragem no Festival Quarentime! pelo vídeo “Uki”, do Projeto Pandemos. O vídeo, parte de uma série criada por Luis Aguer e Diego Medvedocky, foi dirigido por Moema, que também colaborou com o roteiro ao lado de Diego.

Pandemos, que dá nome ao projeto que inclui “Uki”, significa “comum a todas as pessoas”, e é um projeto colaborativo sem fins lucrativos baseado em uma ideia de Diego Medvedocky e Luis Aguer. De acordo com o site do projeto, os criadores imaginaram uma série de episódios retratando o mundo pessoal de diferentes personagens ao redor do globo, separados em contexto, cultura, estilo de vida e idade, mas conectados por uma coisa: ser humanos afligidos pela consequência de distanciamento social da Covid-19. 

Dentro da proposta, portanto, o curta “Uki”, que concorre no Festival Quarentime! faz parte desta série de curtas-metragens que buscam mostrar o que acontece quando as pessoas ficam isoladas.

Estrelado por Alani Uiññiq Thomas, “‘Uki’ é um curta-metragem foi produzido em Utqiaġvik, no Alasca. Com o intenso trabalho e dedicação da produtora Sara Thomas e de um incrível grupo de amigos e artistas da comunidade, conseguimos filma-lo e por meio da colaboração com outros artistas e amigos maravilhosos, do outro lado do mundo, tivemos a chance de ligar os pontos para criar uma história que liga a todos à realidade inevitável que o mundo compartilha agora”, contou Moema.

Ainda de acordo com a diretora brasileira, o Projeto Pandemos foi criado no contexto do isolamento social na quarentena. “Ambos os criadores Diego e Luis decidiram começar a contar histórias íntimas de experiências humanas no confinamento, de diferentes personagens ao redor do mundo, como um exercício criativo e uma busca artística em paralelo aos seus empregos tradicionais”, explicou. Os curtas-metragens são lançados e compartilhados abertamente por meio da conta do Instagram @pandemosproject e também na web .

Já o curta-metragem Uki, além de concorrer no Festival Quarentime!, também já ganhou outros três prêmios no Concurso Corto Soria, outro festival de curtas reconhecido mundialmente.

Sobre a diretora

Moema estudou Artes Cênicas na Universidade de Brasília e depois de formada, foi morar em Nova York onde fez seu mestrado em direção pela The Actors Studio Drama School. Nos últimos anos, a diretora produziu e/ou dirigiu diversos trabalhos como Moth, Noemia e Hurt que lhe renderam grande prestígio no meio artístico. 

Em 2017, Moema e duas outras artistas, a brasileira, Yasmin Santana, e a estadunidense, Tiffany DeRuyter, fundaram a Môtif Productions, uma produtora multimídia que apoia e cria projetos de arte com foco em artistas que enfrentam desafios para ter suas histórias contadas. Em 2018, elas dirigiram, programaram e produziram o MôTif Film Festival 2018, em Fairbanks, no Alasca, onde exibiram 69 filmes de todo o mundo. Atualmente ela mora em Seattle, Washington.

Uki

Uki é um curta-metragem sobre uma garota Iñupiaq, Uki, que mora no extremo norte do Alasca. Esta região é conhecida por seu clima extremo, ampla vida selvagem e rica cultura. À medida que o filme avança, por meio dos pensamentos de Uki e da interação com a imensa paisagem ao seu redor, aprendemos como ela percebe, lida e se adapta às novas normas do dia a dia durante uma pandemia.

Além do time de profissionais internacionaisà frente do curta, a produtora também faz questão de trabalhar com conterrâneos e tem, no time, os brasileiros Weena Potter, Lui Lobo, respectivamente, a tradutora em português e o assistente de edição e Yasmin Santana da Motif. É possível ajudar Moema a vencer com o curta “Uki”, basta curtir o vídeo neste link  

Ficha técnica do curta

Criado por Luis Aguer & Diego Medvedocky

Dirigido por Moema Umann

Escrito por Diego Medvedocky & Moema Umann

Estrelado por Alani Uiññiq Thomas as Uki

Produtores Executivos – Ezequiel Ortiz, Tomás Pérez Silva, Diego Medvedocky & Luis Aguer

Produzido por Martin Busel, Sarah Siqiñiq, Thomas & Motif Productions

Editado por Sebastían Palacio & Luis Aguer

Musica por Papa Music

Design sonoro por Martin Porta

Supervisor VFX por Mariano Olivari

Designer gráfico Alessandra De Calisto

Comunicação & PR, Federico Novick, Florencia Kessler

Tradução em Iñupiaq Maasak Akpik*, Margaret Opie

Tradução em português, Weena Pötter  

Patrocinado por REBOLUCION

Escala de cores por Santiago Cantillo

Com suporte de Papa Music / Portaestudio 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar