Terça-feira, 02 de junho de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Economia

Por falta de doses, rebanho fica sem vacinar contra raiva em Goiás

Postado em: 21-05-2020 às 16h40
A suspensão da vacinação obrigatória foi feita pelo Governo Estadual, devido falta das doses no mercado – Foto: Reprodução.

Nielton Soares

Os rebanhos de 121 municípios goianos, considerados de alto risco para a raiva, ficaram sem a vacinação por falta de doses do remédio no mercado. Até então, obrigatória, a primeira etapa de imunização é realizada no mesmo período para a aftosa.

A vacinação foi suspensa pelo Governo Estadual, por meio da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa). A decisão foi anunciada na segunda-feira (19), durante reunião virtual realizada pelo presidente José Essado com diretores, gerentes, procurador setorial e assessores.

O presidente relatou que as falta de vacinas se intensificaram nos últimos dias, assim, foi preciso suspender a imunização e retirar a obrigatoriedade para esta etapa, a primeira deste ano, mesmo para os municípios com alto risco da contaminação da doença.

As informações acerca da falta de vacinas contra a raiva ganharam força nos últimos dias, com informações provenientes de todas as Unidades Locais e Regionais da Agrodefesa. Como consequência, foi tomada a decisão de suspender a imunização e retirar a obrigatoriedade relativa a esta etapa (primeira de 2020) mesmo nos municípios de alto risco.

Para amenizar a situação, o governo garante que se houver ocorrência de foco de raiva, a vacinação obrigatória se mantém, tanto na propriedade quanto num raio de 12 quilômetros do local onde for constatado o foco. A agência não informou o motiva da falta das doses de vacinas no mercado.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar