Economia

Em encontro com Caiado, ministro detalha malha ferroviária para o Centro-Oeste

Postado em: 25-11-2020 às 12h00
Tarcísio de Freitas apresentou o cronograma, com implementação de de um Centro de Excelência de Tecnologia Ferroviária, em Anápolis | Foto: Divulgação

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, detalhou todo o projeto da malha ferroviária prevista para atender a região central do país durante encontro, na terça-feira (24), com o governador Ronaldo Caiado (DEM).

A reunião também abordou a implementação de um Centro de Excelência de Tecnologia Ferroviária, em Anápolis, a situação da BR-153, conhecida como Belém-Brasília e a viabilidade de o aeroporto de Anápolis passar a operar com aviões cargueiros.

Com o andamento das obras da Ferrovia Norte-Sul entre Ouro Verde (GO) e Estrela d’Oeste (SP), construção da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (FICO) e a implementação da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL) – que já pode ter o trecho entre Ilhéus-Caetité, na Bahia, concedido em 2021 –, o ministro antecipou ao governador que o estado de Goiás poderá contar com até três saídas para o escoamento da produção, quando todas as obras estiverem finalizadas: o Porto de Santos, o Porto de Itaqui (MA) e o Porto de Ilhéus (BA).

Sobre o centro destinado à tecnologia em ferrovias, o ministro destacou que “o projeto em Anápolis é sensacional. A estrutura proporcionada pelo governo local é de 1º mundo. Pretendemos viabilizar a operação dele já no primeiro semestre do ano que vem”, planejou.

O ministro também explicou a situação da BR-153, que está com o projeto para concessão sob análise do TCU. A previsão é que o projeto vá a leilão no 2º trimestre de 2021, com o primeiro ciclo de obras voltado para a duplicação da estrada.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar