Economia

Goiás registra segundo recorde consecutivo de abertura de empresas em 2021

Postado em: 04-03-2021 às 18h30
Para o presidente da Juceg, a expectativa é a de que Goiás siga em 2021 o crescimento exponencial de abertura de empresas dos últimos anos | Foto: TCM GO

Da redação

Com 2.794 novos CPNJs (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica), pela segunda vez consecutiva, nos últimos cinco anos, Goiás bate recorde de abertura de empresas. O número supera o indicador de janeiro, quando o Estado apresentou o último recorde de 2.778 registros. Número é 37% superior ao registrado no mesmo período do ano passado, quando a Junta Comercial também conquistou recordes. Os dados são  da Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg). 

Em 2020, foram consolidados 26.109 estabelecimentos no Estado, montante que ultrapassou o acumulado de 2019 (23.537), 2018 (20.541) e 2017 (20.054). Em 2021, apenas com os dois primeiros meses, foi acumulado o equivalente a 21,4% do total aberto no ano passado. Com as novas empresas, agora são 848.217 CNPJs ativos em Goiás, fora os registros de microempreendedores individuais (MEI), que são constituídos de forma virtual por meio do portal do Microempreendedor Individual. 

Em comemoração aos números alcançados, o titular da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços, José Vitti, pontuou que o recorde é resposta às facilidades adotadas no ano passado pelo Governo do Estado. “Em 2020, o Governo de Goiás desburocratizou a Juceg, concedeu benefícios fiscais e novas linhas de créditos para os empreendedores, modernizou e agilizou os processos administrativos”, enumerou. “As mudanças implementadas geraram confiança para os empresários se instalarem em nosso território e vemos isso por meio de mais esse recorde”, destacou.

As mudanças citadas por Vitti também tiraram Goiás do 7º lugar na agilidade de abertura de empresas para o 1º lugar nacional, em apenas 12 meses. Segundo o boletim do Mapa das Empresas, do terceiro quadrimestre de 2020, divulgado em janeiro deste ano, para abrir uma empresa no Estado, basta um dia e duas horas. 

Para o presidente da Juceg, Euclides Barbo, a expectativa é a de que Goiás siga em 2021 o crescimento exponencial de abertura de empresas dos últimos anos. “A Juceg 100% digital possibilita, mesmo durante a mais uma intensificação da pandemia da Covid-19, o fortalecimento da criação de empresas no Estado”, destacou. “Tudo indica que este ano vamos, mais uma vez, superar os desafios impostos por esse momento delicado e continuaremos criando novas empresas em Goiás”, projeta Barbo.

Mulheres no quadro societário

O relatório divulgado no mês das mulheres também mostra que, cada vez mais, o quadro societário das empresas é composto pelo universo feminino. Das 2.794 empresas abertas em Goiás, em fevereiro, 2.092 são lideradas por mulheres, o que equivale a cerca de 75% do total consolidado no mês.


Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar