16 de dezembro de 2017 - sábado

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Esporte
10/10/2017 | 06h00
Brasil quer se despedir com honra
Já classificada, seleção brasileira recebe Chile, no Allianz Parque, pela última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas

Edivaldo Barbosa


Com o passaporte garantido à Copa do Mundo de 2018 na Rússia, o Brasil se despede das Eliminatórias Sul-Americanas nesta terça-feira, contra o Chile, no Allianz Parque, em São Paulo. Mesmo com uma campanha irreparável, a seleção não abre mão de uma boa despedida e garante que não faltará disposição para vencer o rival, que precisa dos três – e de uma combinação de resultados – para se classificar ao Mundial. 

Como a seleção lidera as Eliminatórias com 38 pontos – aproveitamento de 74,5% –, jogadores querem aproveitar o último jogo para buscar espaço na disputa lista de Tite. O treinador, além da partida contra os chilenos, terá a chance de observar o time em três ou no máximo quatro amistosos antes da convocação. Portanto, os próximos seis meses, segundo ele, serão determinantes para concluir a lista dos atletas que vão à Copa do Mundo.

Tite mantém o sistema de rodízio na utilização da braçadeira de capitão. Depois de Neymar, Paulinho, Philippe Coutinho, Daniel Alves, Filipe Luís e Casemiro, a agora será a vez do zagueiro Marquinhos ser capitão da seleção brasileira no seu último compromisso pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018. A confirmação foi feita ontem pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O defensor do Paris Saint-Germain, aliás, será o 13º capitão da seleção sob o comando de Tite

No empate contra a Bolívia, na última quinta-feira, em La Paz, Marquinhos ficou com o opção no banco de reservas e entrou, ainda no primeiro tempo, no lugar de Thiago Silva. Lesionado, o zagueiro foi cortado da seleção e Tite convocou Rodrigo Caio, do São Paulo. Agora, Marquinhos volta ao time ao lado de Miranda na zaga e também com a braçadeira de capitão. Ele, claro, quer agarrar a oportunidade para garantir presença no Mundial da Rússia.

Além da entrada de Marquinhos no lugar de Thiago Silva, o comandante da seleção promove outra mudança na escalação no duelo desta noite, Allianz Parque. No treino de ontem, no local da partida desta terça-feira, definiu que Ederson será titular no gol no de Alisson. O treinador explicou que pretende dar ritmo à equipe, por isso optou por utilizar o time que vem atuando. Tite acredita que a seleção está evoluindo de forma gradativa, mas pediu que o time entre em campo com a máxima atenção para não ser surpreendido diante dos chilenos.


Decisão

Terceiro colocado nas Eliminatórias, com 26 pontos, o Chile encara o jogo com o Brasil como uma decisão. O técnico Juan Antonio Pizzi explicou que a partida em São Paulo é o mais decisivo nos dois anos de trabalho à frente da equipe. Em entrevista coletiva em São Paulo, o treinador argentino prometeu atacar a seleção brasileira para garantir a classificação à Copa do Mundo e considera o encontro tão importante quanto as duas decisões em que esteve com a equipe.

"Esse jogo é como uma terceira final para nós. Claro que em todos os jogos eu me esforcei ao máximo e os jogadores também, mas pelas condições e por ser o último jogo, faz essa partida ser transcendental", disse Pizzi. Em sete partidas disputadas em território brasileiro entre as duas seleções pelas Eliminatórias, foram sete derrotas chilenas. Pizzi, para garantir a classificação, precisa da vitória sem depender de uma combinação de resultados.

O técnico não quis informar a escalação e tem dúvida no meio-campo. Com Vidal suspenso e o substituto imediato Aránguiz em recuperação de lesão, Pavez e Felipe Gutiérrez podem ser escalados na posição para o duelo diante dos brasileiros.

 

Ficha técnica 

Brasil x Chile 

Jogo: Brasil x Chile. Local: Allianz Parque, às 20h30, em São Paulo. Árbitro: Roddy Zambrano (Equador). Assistentes: Christian Lescano e Byron Romero (ambos do Equador). 

Brasil: Ederson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Alex Sandro; Casemiro, Renato Augusto, Paulinho e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus e Neymar.

Técnico: Tite

Chile: Claudio Bravo, Isla, Gonzalo Jara, Medel e Mena; Pavez (Felipe Gutiérrez), Francisco Silva, Pablo Hernández e Valdivia; Alexis Sánchez e Eduardo Vargas. 

Técnico: Juan Antonio Pizzi 


Rodada de hoje é decisiva para seis seleções 

A última rodadas das Eliminatórias Sul-Americana para a Copa do Mundo de 2018 é decisiva para seis seleções. Com exceção do Brasil, que está classificado, Uruguai, Chile, Colômbia, Paraguai, Argentina e Peru ainda brigam por vagas e nos jogos desta terça-feira – todos as partidas estão previstas para começar às 20h30 (horário de Brasília). 

Se o Brasil foi derrotado hoje pelos Chile, pode complicar a vida da Argentina. O Chile está na terceira colocação com 26 pontos e se chegar aos 29, não pode mais ser alcançado pelos seus adversários. Outro time que está bem próximo da vaga é o Uruguai. 

Nesta noite, o Uruguai recebe a Bolívia e dependendo de uma combinação de resultados, pode se classificar até com um empate. A partida está marcada para o Estádio Centenário, em Montevidéu. Já o seu adversário apenas entra em campo para cumprir tabela, pois não tem mais chances de classificação.

Porém, o embate mais aguardado da noite será entre Peru e Colômbia, em terras peruanas. Na terceira colocação com 26 pontos, os visitantes dependem apenas de si para ficar com a vaga. Porém se os donos da casa vencerem, serão eles quem avançam. Em caso de empate, as duas seleções podem se complicar, caso Argentina vença o Equador. O que não há duvidas é que uma das duas seleções irão para a repescagem.

A situação mais complicada é da Argentina, que joga fora de casa diante do Equador, no Estádio Olímpico Atahualpa. Sem vencer há quatro rodadas, os hermanos precisam a qualquer custo dos três pontos para ficar pelo menos com uma vaga na repescagem. Fechando as disputas, o Paraguai corre por fora de olho na classificação. Com 24 pontos, o time paraguaio está em sétimo e enfrenta a lanterna Venezuela, no Estádio Defensores del Chaco. 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)